E agora, Obama?

No que é que ficámos: a eleição que o partido de Morsi ganhou é um sinal de “verdadeira democracia” ou a remoção de Morsi pelos militares é tão só a “restauração da democracia“?

13 pensamentos sobre “E agora, Obama?

  1. murphy

    A desonestidade intelectual permite, em qualquer circunstância, salvaguardar a narrativa!
    Notável! Como esta notícia denuncia, pela diferença entre o discurso e a prática, a hipocrisia de boa parte da esquerda…
    Já não bastava a narrativa dissimulada de esquerda, que se descarta de qualquer responsabilidade em relação a todos os males desta crise (eles “é só” crescimento e emprego).
    Afinal, enquanto nos jornais, rádio e televisões, os vemos jurar fidelidade eterna à “anti-austeridade”, na retaguarda dos gabinetes – onde, note-se, as decisões são tomadas – criticam, por serem demasiado brandas, as medidas de ajustamento propostas por aqueles que publicamente são catalogados como os “apaixonados pela austeridade”!
    http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/08/filhos-e-enteados-da-comunicacao-social.html

  2. ruicarmo

    Pois. Para já, tem dado para apostar nos dois lados mas algum dia terão (?) que tomar uma decisão pois não me parece credível a hipótese de “desaparecimento” de uma organização como a Irmandade Muçulmana.

  3. jsp

    O paspalho terá memória do discurso que leu , no Cairo, em Junho de 2009?
    Uma infâmia histórica em relação a quem “os” tinha aguentado ao longo de quase 30 anos !
    Os E”U”A cada vez mais à deriva – e aí está a Síria para o provar…

  4. Jaques Towakí

    Bom, já dizia o outro: WAR IS PEACE; FREEDOM IS SLAVERY; IGNORANCE IS STRENGTH. As palavras podem querer dizer tudo o que queremos que elas queiram dizer. Neste caso em concreto leia-se: A military coup is NOT a military coup…because we don’t want it to be…enfim…

  5. Jónatas

    Salvas as devidas excepções, mandamos tanto no nosso País como os Egípcios mandam no deles. Ainda há democracias mesmo?

  6. Saudosistas e ainda pior ingénuos. Yes I can =( defender Israel acima de tudo); porquê é que o lacaio sírio se aguenta tanto? pode arrasar tudo mas só cai quando a oposição prometa defender a democracia(Israel) com garantias que o faz melhor que Mubarak ou o criminoso de Damasco.

  7. ruicarmo

    O alcance do seu comentário pode até ser universal e entendido em todas as línguas mas não sei se reparou que o post é sobre a política externa norte-america e o Egipto.

  8. Jónatas

    A política externa norte-americana no Egipto faz-se com 1,6 mil milhões de dólares de ajuda todos os anos. E, com Israel ali ao lado, é óbvio que não vai mudar absolutamente nada. A mudar, é para mais apoio e mais intromissão, nunca para menos.

  9. ruicarmo

    Caso se “extraia” a ferida dali do lado, é possível que haja uma clarificação final ao gosto do Jónatas?

  10. Jónatas

    Não tire conclusões precipitadas, Rui, que até sou a favor deste apoio. E desta paz comprada. Qualquer pessoa com dois dedos de testa é.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.