Vai Ser Só Investimento

Como sempre, é preciso uma comissão e um estudo antes de se tomar qualquer decisão neste país. Desta vez, a equipa liderada por António Lobo Xavier propõe uma redução progressiva do IRC cuja taxa com derramas se situa actualmente  em Portugal nos 31,5%. Esta diminuição da taxa deverá incluír uma redução de 2% em 2014 sendo que o objectivo é que a taxa de IRC (sem derrama) fique abaixo dos 20% em 2020. Ao mesmo tempo, está previsto um “alargamento da base tributária”.

O gráfico em baixo, construído com dados retirados daqui, compara as taxas de IRC em diversos países da União Europeia. Em Portugal, existe ainda a “taxa de solidariedade” (um bom nome Orwelliano) que não está representada no gráfico, de 3%  sobre os lucros tributáveis acima de 1,5 milhões de euros e de 5% a partir de lucros acima de 7,5 milhões de euros.

CorporateTaxRates

7 pensamentos sobre “Vai Ser Só Investimento

  1. JP

    Se calhar vamos entrar em política-espectáculo tipo IRC, IRS, IVA dos restaurantes e outras medidas de que as pessoas (potenciais eleitores) estão sedentas para as diversas eleições. Cuidado!!!!!!! Os nossos problemas estruturais vão muito para além disso, a começar pela quase negação da corrupção e pelo lixo que sai das escolas à tonelada. Um dos riscos é sermos embrulhados em pseudo-reformas promissoras, em que são especialistas os populistas que delas queiram tirar o melhor partido (não é de todo o caso de Lobo Xavier). E o momento não poderia ser muito melhor para esse género de circo, até porque o PS está dividido entre o calimerismo socrático e o tó-zerismo inseguro, ainda mais grave quando os populistas são capazes de dançar com qualquer coisa que lhes catapulte o sonho envergonhado. E a crise a que se assistiu esta semana, não se iludam, não vem dissociada deste trabalho nem de outros trabalhos que possam estar a dar ou a prometer dar sinais, ainda que ténues. Aquilo de que Portugal necessita é uma coisa que está muito para além dos números, mas que os influencia a prazo. E dói, quando se lhe toca. Convém não afunilarmos nestas soluções, nem festejar a inauguração. Quando muito, será uma das migalhas em que é preciso tocar.

  2. lucklucky

    “alargamento da base tributária”.

    Ou seja a questão essencial é o Estado ficar na mesma. Nada a admirar vindo de um dos muitos “S”.

  3. ricardo saramago

    “Vai vir” contentores de dinheiro da China e arredores.
    Já se sente o entusiasmo nas reservas dos Hoteis para o ano de 2050.
    A cambada serviu-se do Lobo Xavier para encenar mais esta comédia e de caminho queima a credibilidade pública do homem.
    Quem se mete com esta gente fica a cheirar mal.

  4. JP Ribeiro

    Cuidado com as reduções de impostos, já avisam as cassandras! Reduzir sim mas devagar, que há que manter os especialistas ocupados. Anunciem-se projectos que só concretizarão lá para 2020 porque até lá há que assegurar o tacho e se possível criar mais algum observatório. Entretanto em 2020 o IRC nos paises com quem queremos competir será já de zero por cento, que é o único IRC justo e inteligente (só as pessoas devem pagar impostos). Por aqui continuamos com 50 anos de atraso e nisso a direita e a esquerda estão unidas.

  5. O IRC não devia existir e ponto final! Quanto muito tenha uma taxa simbólica.
    Tantos anos de ciência económica e esta gente ainda não aprendeu que os lucros só existem no papel. Para as empresas só existem custos futuros…

  6. lucklucky

    “A cambada serviu-se do Lobo Xavier”

    Como assim? Lobo Xavier é não é mais uma soci@lista?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.