Gaspar: bye bye e boa viagem para um local distante

O mais relevante de se dizer sobre Gaspar e a sua sofrível prestação como ministro das finanças já foi dito pelo João Luís Pinto: a política de Gaspar teve como alfa e ómega contrair a procura interna. E fê-lo sem ter qualquer noção das consequências que daí viriam: supôs que o investimento (apesar de muito mais volátil que o consumo) não se ressentiria por aí além, e que não haveria consequências brutais ao nível do emprego resultantes da contração do consumo e do investimento; para nem falar das previsões macroeconómicas, que Gaspar, na sua omnisciência, conseguiu falhar (sempre por muito) com irrepreensível regularidade.

E se acho muito disparatado que se atribuam os insucessos do governo à sua ‘agenda ideológica’ (e logo a ultra-uber-neo-liberal, claro está), a verdade é que no caso de Gaspar esta contração da procura interna foi feita com um fim, digamos, pedagógico (a pedagogia nem sempre é de boa qualidade…). Como eu escrevi há tempos no Diário Económico, ‘[o] ministro pretendia castigar um povo que foi todo ele mais gastador do que devia. Mas, ao castigar o povo, Gaspar esqueceu-se de castigar a entidade mais perdulária do país e cujo endividamento nos trouxe uma necessidade de resgate exterior: o Estado.‘ Gaspar quis punir os portugueses, esses gastadores; quanto ao estado voraz e devorador de recursos, O problema do país e A causa do nosso anémico crescimento, deixou-o sossegado. Ninguém com juízo acredita – nem a troika – que ao fim de dois anos, passado o estado de graça e terminada a paciência dos eleitores, é que um ministro das finanças e um governo resolvem reformar o estado e cortar os já famosos 4 mil milhões na despesa pública.

Depois de governar mal, Gaspar sai do governo de forma mesquinha, acertando contas com a publicitação da sua carta de demissão, coisa nunca vista e que, longe de humildade (os erros reconhecidos são uma ínfima porção), demonstra uma arrogância que faz lembrar a criatura de má memória que faliu o país e agora se passeia por Paris. Enfim, foi um erro de casting que nos custou imenso.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Gaspar: bye bye e boa viagem para um local distante

  1. Zecas Lopes

    Um dos crimes deste blog foi “despedir” o CG Pinto e manter esta menina. Não dá uma. Parece que o Corporações precisa de um blogger…

  2. JLeite

    “ultra-uber-neo-liberal”? Quem? O ministro que mais aumentou impostos? Que elevou o peso do estado, em termos de recursos absorvidos, a um patamar nunca antes alcançado?
    Acho que não. É preciso rever esses conceitos.

  3. tina

    É incrível como tanto se culpa os governantes e nunca o tribunal Constitucional, esse sim o grande culpado por não terem sido implementadas medidas sensatas, como a descida na TSU e o corte nos subsídios. Comentadores lúcidos precisam-se.

  4. JLeite

    @tina:
    Se o agora ex-ministro das finanças entendia que lhe estava vedada a implementação das medidas que achava adequadas, devia ter apresentado imediatamente a demissão. O tribunal constitucional que resolvesse o problema se mais ninguém conseguisse.

  5. rmg

    JLeite (15.49)

    Tem toda e mais alguma razão na 1ª frase que escreveu .
    Sem sentido a 2ª frase , o TC não resolve problemas .

  6. M. Miranda

    Pode ser que com a demissão do Portas e a consequente queda do governo nos venha a calhar na rifa, quem sabe, um ministro das finanças mais do agrado de Maria João Marques.

  7. JLeite

    @rmg:
    É verdade, o tc não resolve problemas, mas se lhe faltar o cheque ao fim do mês, deixa de constituir obstáculo. É assim como que uma espécie de resolução do problema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.