Uma derrota em toda a linha (3)

“Vencem os sindicatos, perdem os contribuintes” de Bruno Proença (Diário Económico)

Depois de semanas de guerra cerrada entre sindicatos e o Governo, fica tudo mais ou menos na mesma. Por isto, os grandes derrotados são os contribuintes. A corporação dos professores conseguiu adiar mais uma reforma estrutural. Mais um ministro que começa com boa vontade para acabar sem resultados, nem glória. Assim, a reforma do Estado nunca avança. Há sempre um ministro que cede aos interesses da sua corporação.

15 pensamentos sobre “Uma derrota em toda a linha (3)

  1. Jose

    Cada vez mais estou convencido que isto só lá vai com a falência do estado. Aí venham os ideólogos seja de que bando for berrar que já de nada lhes servirá.

  2. Um artigo de um amanuense… cheio de lugares-comuns e da lengalenga veiculada pela legião de escribas da imprensa económica-financeira, lugar de todas as dependências.
    Quando o articulista fala dos médicos ou professores que não produzem o suficiente, esquece-se que, em matéria de serviço nacional de saúde, temos indicadores que nos colocam entre os melhores do mundo, Pergunto, qual é a empresa do sector financeiro luso que pode ombrear com esse sucesso? Como o sucesso do SNS?
    E da educação pública também haveria muito a dizer, pois muito de bom foi feito nestes mais de trinta anos de democratização do ensino.

  3. Miguel Noronha

    “Pergunto, qual é a empresa do sector financeiro luso que pode ombrear com esse sucesso? Como o sucesso do SNS?”
    Muito bem. Ficas com o SNS e deixam-me sair do sistema descontando-me a quantia correspondente nos impostos. O mesmo para a educação.

  4. Ricardo Monteiro

    Já começam as facadas nas costas do Crato. Os radicais não perdoam. Onde é que já se viu ter chegado a um acordo com o “comedor de criancinhas”? Sim porque isso é que está verdadeiramente em causa nas críticas ao ministro. Tantos post a invectivar o comunista e agora vem este traidor à causa e estraga tudo. Quanto tempo vai demorar para chamarem “socialista” ao Crato? Aceitam-se apostas.

  5. Miguel Noronha

    Chegou tarde. Já ali para cima lhe chamaram maoista.
    Já sabe que aqui acordos com as corporações (ainda para mais comunistas) para esmifrar o contribuinte são sempre mal recebidas. Lamento que isso o incomode.

  6. Miguel Noronha

    “Para esmifrar o contribuinte”, pensei que tinha sido claro.
    Mas se quiser eu acrescento, atribuindo ou mantendo o direito de saque às corporações.

  7. Pingback: Declínio e Queda

  8. Rafael Ortega

    o ministro mijou-se todo perante o comuna de bigode.
    continua a chular o contribuinte.

    curiosamente no cantinho norte coreano da blogosfera portuguesa há quem ache que o Nogueira se vendeu por um prato de lentilhas. nunca estão satisfeitos…

  9. lucklucky

    Quanto tempo vai demorar para chamarem “socialista” ao Crato?

    Sempre foi. Pior é um totalitário como todos os Ministros da Educação do regime.
    Proíbe a Liberdade na Educação.
    Um caminho único está destinado a cada português desde a nascença.

  10. rmg

    Nenhuma empresa de nenhum sector privado pode ombrear com nada no Estado pela simples razão que nenhuma empresa de nenhum sector privado tem pessoal e meios pagos pelo contribuínte – ou produz e vende ou fecha .
    Parece simples mas para o espírito subsídio-dependente nacional pelos vistos não é .

    Digo isto sem prejuízo do facto de reconhecer que o nosso SNS é de facto dos melhores , ainda que no campo da Educação já não nos possamos gabar de nada .

    Quanto ao resto concordo com o 1º comentário .
    Não diría a falência total do Estado porque isso seria terrível para os realmente necessitados .
    Mas há aí muita gente que só vai perceber quando o dinherinho deixar de entrar na conta deles no dia certo .
    Friso “na conta deles” : o milhão de desempregados está aí para provar que os que dão estas coisas por adquiridas se estão bem borrifando para os outros .

  11. Em matéria de firmeza face à “rua” há muito que eu suspeitava que o Sócrates era melhor que o Passos. A vil derrota face à corporação comilona nogueirista vem comprovar esse feeling… Contra factos não há argumentos… — Pergunta: quem é mais socialista? O Sócrates ou o Passos?

  12. aa2

    Tenho o costume de dar mais valor ao 25 de Novembro que ao 25 de Abril, pois o 25 de novembro libertou-nos da ditadura de esquerda.

    Mas penso que o caminho será a consumação do que foi iniciado pelo 25 de Abril,

    A ditadura de esquerda.

    Digo isto com sofisma.

    Pois o que queria éra uma revolução pela liberdade um ovo 25 de novembro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.