Era o que faltava os contribuintes terem alguma coisa a dizer sobre como se gasta o seu dinheiro!

Onde é que já se viu? Essa gente, que tem a mania que é boa só porque paga impostos, a querer escrutinar onde gasta o estado o dinheiro que essa gente ganhou por si própria. Era o que faltava. E ainda pior quando são os representantes eleitos desses contribuintes, agindo, portanto, em nome dos seus eleitores, a quererem saber quanto paga o estado a gente com estatuto democrático muito superior aos deputados, como os sindicalistas (que foram eleitos por meia dúzia, mas isso são pormenores, quem é que dá atenção a pormenores?). Era (outra vez) o que faltava. Têm é que pagar e calar e mostrar boa cara. Or else…

É ler também o Vítor Cunha (que é benevolente e supõe que nestas questões já tivemos juízo outrora) e o José Meireles Graça (e, a propósito, ler também um texto do Carlos Guimarães Pinto sobre um pedojotinha que agora quer ser consciência crítica com outros jotinhas).

10 pensamentos sobre “Era o que faltava os contribuintes terem alguma coisa a dizer sobre como se gasta o seu dinheiro!

  1. E quando os “contribuintes” decidem nao eleger nenhum “representante” e, mesmo assim sao forcados a “contribuir”? O que dizer desses pobres coitados?
    E’ que eu nao gosto e nao quero que ninguem me “represente” e preferiria o opt-out do colectivo coercivo mas nao ha hipoteses, o colectivo nao autoriza. Bummer!

  2. silver

    Da parte que me toca, caro Miguel,apoio plenamente a sua iniciativa(sem ironias).Só acho que o sr lider da JSD agir em conformidade com o que defende, e rejeitar o financiamento público.

  3. A. R

    Esta canalha pensa estar sempre a cima da lei … eram os mesmos que punham, bombas, queimavam jornais, prendia a qualquer hora do dia e torturavam durante o PREC. Nojentos ..

  4. Maria João Marques

    Muito bem mesmo, acabe-se o financiamento público aos partidos, isso é que era. Nem aos partidos nem aos sindicatos. E não se esqueçam de fazer o correspondente abatimento nos impostos.

  5. JLeite

    Uma falsa questão, essa de se querer saber quando custam os sindicatos ao contribuinte.
    Se há pagamentos aos sindicatos, isso tem de estar no oe. Os jotinhas deputados votaram o oe, eles é que podiam informar. Já agora também podem dizer quanto custam os partidos. Se os contribuintes não os quiserem financiar (aos sindicatos, aos partidos, às fundações, etc) deviam poder dizer: “Não vai mais vinho para essa mesa”.

  6. Ricardo Monteiro

    Eu gostava era de comparar o que os clubes dão ás suas claques, com o que os partidos dão ás suas jotas. E pode fazer-se essa comparação porque prestam o mesmo “serviço”.

  7. PeSilva

    Há uma coisa que me está a fazer confusão. A pergunta era dirigida a quem? Se um deputado não tem meios para saber o que pretende, quem tem?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.