Cortes de 4700 Milhões de Euros Até 2014

O relatório da sétima avaliação do FMI publicado hoje e que se encontra disponível aqui contém as seguintes previsões:

  • Défice (%PIB): 5.5% (2013); 4,0% (2014); 2,5% (2015)
  • Variação do PIB: -2,3% (2013); 0,6% (2014); 1,5% (2015)
  • Desemprego: 18,2% (2013); 18,5% (2014); 18,1% (2015)
  • Dívida Pública (%PIB): 122,9% (2013); 124,2% (2014); 123,1% (2015)

O relatório contém também na página 48 uma tabela, reproduzida abaixo, que prevê cortes de 4.700 milhões de euros entre 2013 e 2014.

Num país em que o corte de cada euro de despesa tem de enfrentar a oposição, muitas vezes o próprio governo e os seus partidos, a constituição, o tribunal constitucional, um conjunto de interesses instalados e de grupos organizados, será curioso observar como é que estes cortes serão implementados. De particular interesse, é a chamada “TSU dos pensionistas” no valor de 436 milhões de euros para a qual existe um compromisso de encontrar uma alternativa uma vez que o Paulo Portas se declarou politicamente incompatível com os futuros pensionistas.

Cortes4700

6 pensamentos sobre “Cortes de 4700 Milhões de Euros Até 2014

  1. ricardo saramago

    Ao fim de 2 anos, incontáveis reuniões, diz que disse e engenharias impossíveis, saiem-se com uma mão cheia de incompreensíveis parcelas.
    A soma das parcelas permite obter a aprovação do FMI e do Conselho Europeu.
    Tal como os PECs do engº, são mais uns papeluchos para arquivar.
    Toda a gente finge que leva a coisa a sério e ganham-se mais uns meses.

  2. Rb

    «Défice (%PIB): 5.5% (2013); 4,0% (2014); 2,5% (2015)»
    As contas estão mal feitas.
    .
    O defice de 2012 foi de 6,4%, logo:
    .
    1º Poupanças em 2013 de 0,9 = Defice de 5,5%. Certo, o FMI prevê defice de 5,5% (6,4%-0.9%)
    2º Poupanças em 2014 de 2,0 = Defice de 3,5%. Errado, O FMI prevê defice de 4%.
    .
    Um erro de aritmetica na ordem dos… 825 milhoes de euros.
    .
    Rb

  3. Alexandre Carvalho da Silveira

    O Tribunal Constitucional não vai deixar passar a maior parte das medidas que é preciso tomar para que os cortes se façam. Parece-me que o 2º resgate é inevitável. E quando o TC não deixar passar as medidas previstas no 2º resgate?

  4. Pingback: As Dúvidas Da Troika Que o Governo Parece Querer Converter em Certezas | O Insurgente

  5. José Silva vaz

    Se calhar o TC vai fazer um grande jeito ao governo! Vai dar cobertura ao inevitável ( independentemente das medidas Adoptadas a adoptar e estudadas) 2º resgate podendo o governo então fazer o número do ” não nos deixam trabalhar!”
    Quando é que corremos com os actuais e anteriores incompetentes que nos governam?e

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.