Quando a democracia atrapalha…

Ao ouvir o Tó-Zé Inseguro nos últimos meses, assim como os media de referência, fica-se com a ideia que Portugal vive sob o risco de eleições iminentes. Ninguém diria que o Governo tem uma sólida base de apoio no Parlamento – que lhe confere uma maioria absoluta – e que o PR reiteradamente tem vindo reforçar que não será responsável por uma crise política.

Supostamente, os mandatos são por 4 anos. Parece que o objectivo é que os governos possam concentrar-se na execução de um programa político que, num cenário de crise como o que vivemos, se arrisca a ser impopular. Nunca a estabilidade foi tão importante. Mas não, para o PS, e para os media, há que promover um clima “sempre-em-festa”, como se estivéssemos em campanha eleitoral.

Diria que há algo de profundamente errado nisto, mas sou eu, que provavelmente não percebo nada de política. Enquanto isso, o Tó-Zé pede uma maioria absoluta

Anúncios

7 pensamentos sobre “Quando a democracia atrapalha…

  1. O Insurgente da III República

    Faz lembrar o Governo de Santana Lopes em 2004… não desistiram até o Sampaio dissolver a AR. Mas o grande erro foi Manuela Ferreira Leite não ter «subido» para Primeira-Ministra em Julho de 2004.

  2. tina

    Há uma grande disparidade entre o que os media dizem e a realidade, porque os meios de comunicação estão dominados pelos poderes instalados da esquerda. O mundo real é completamente diferente da minoria histérica que pulula as capas dos jornais e os programas de comentário na televisão. Estes ainda vivem nos tempos do domínio socialista e continuam a querer impôr-se à força.
    .
    O que é interessante observar é que a maioria não se deixa influenciar pelos media. Se a coligação do governo hoje fosse a eleições, ganhava. Nunca se fala nisso, que apesar da forte contestação, o governo é ainda muito popular. No fundo, é como se os media vivessem no seu munco à parte, no seu mundo cor-de-rosa (!), e isso também explica por que razão os jornais vendem tão pouco.

  3. JP

    Notícia DN: “Propostas de Seguro VALEM quase 20 mil milhões”

    Que deveria ser: “Propostas de Seguro CUSTAM quase 20 mil milhões”

  4. JP

    #1
    Sampaio, com a ajuda preciosa de Marcelo Rebelo de Sousa – o episódio do telefonema foi o centro de tudo.
    E assim deram de bandeja a maioria absoluta ao aldrabócrates, que recorde-se, se mostrava muito ofendido e agastado na AR com essas “pressões” sobre a comunicação social.

  5. Bento Norte

    FRASE FATAL: “Só procurarei consensos quando chegar a 1º ministro”. Com uma confissão gaiata, parola e mesmo indecente desta natureza, quem pode confiar um voto que seja a alguém com tal cegueira para se empalhar, que até lá seria capaz de deixar arder o palheiro do sonhado poiso?

  6. LMP

    Se Sampaio o BOY fosse Presidente, Seguro seria PM de Portugal. O golpista constitucional intronizou um gatuno de apurado quilate, que agora virou latado e intronizado ” Lérias-Mor ” da RTP.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.