Há muita gente a necessitar de lições de democracia

Estou com Ricardo Costa, sempre me pareceu muito evidente que o PR nunca demitiria o governo para provocar eleições antecipadas ou para dar lugar a um governo de iniciativa presidencial. Pelo que a epidemia que tomou a oposição nos últimos tempos e a levou a pedir eleições anticipadas só pode ter sucedido por uma das seguintes razões, nenhuma delas dignificante dos autores: 1) retórica política vazia só para aparecer nas notícias (que, no caso do PS, aparentemente teve mau resultado junto dos eleitores); 2) absoluta incompreensão das motivações do PR (se for o caso, mudem de vida depressa); 3) convicção inabalável de que a esquerda é dona do regime e a direita, ou, como no caso, uma suposta direita, só ocupa o poder enquanto a esquerda benevolentemente permitir (se esta a razão, são gente abjecta e anti-democática) e 4) vontade de atacar politicamente o PR (e esta razão merece mais demorada atenção).

Ora o pedido de eleições antecipadas feito pelo PS parece-me ter ocorrido por 1 e 2 no caso de Seguro e apoiantes – com medo do regresso de sócrates e que as eleições chegassem já depois de Seguro ter sido arredado da liderança – e pela vontade de atacar politicamente o PR quando o pedido de eleições antecipadas veio dos socráticos. De resto, do que tenho lido dos tempos de antena de sócrates na televisão dos nossos impostos, tenho concluido que, além de uma patológica necessidade de engrandecimento do ego através da convicção de que o país suspira de desejo pelo seu regresso, o objectivo de sócrates com os seus tempos de antena é vingar-se (enfim, tentar) de Cavaco Silva. E foi sócrates, não esqueçamos, que deu o grito de guerra para os ataques ao PR.

Mas, lá está, em política dizer mal dos adversários faz parte do negócio e se sócrates e os socráticos querem mostrar que são movidos por desejos mesquinhos, para mim tanto melhor. Podiam, contudo, ter escolhido uma argumentação um tudo-nada mais inteligente para atacar o PR. É que chamar anti-democrático ao PR porque este decide manter em funções um governo democraticamente eleito há menos de dois anos e suportado por uma maioria parlamentar que resultou de eleições democráticas é, lamento informar, imbecil. Dizer de um PR que respeita os resultados de uma eleição democrática, lisa e livre que este torna irrelevante as eleições é de uma estupidez atroz. Talvez os socráticos não saibam, mas em democracia o que faz mudar governos são eleições de x em x anos, não as sondagens nem a interpretação subjectiva do PR do que é, no momento, a vontade do eleitorado; é por isso que se elegem juristas, economistas, etc. em vez de médiuns.

Se o governo se deve demitir ou não é outra discussão. Mas em caso nenhum, excepto ruptura da coligação, o PR deve provocar eleições antecipadas. Por respeito pela democracia, para que a esquerda aprenda a lição de que não manda mais no regime do que os eleitores e, já agora, por respeito ao meu voto, e ao de tantos outros, num dos partidos da coligação governamental (eu posso criticar o governo, mas não admito ao PR que torne irrelevante esse meu voto). Foi para isto, também eu, que votei em Cavaco Silva em 2011.

2 pensamentos sobre “Há muita gente a necessitar de lições de democracia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.