Alguém me explica a proliferação de Silva Peneda?!

Nas últimas semanas, out of the blue, de cada vez que se abre um site de jornal lá se corre o risco de darmos com uma entrevista a Silva Peneda ou com uma citação do senhor ou, se estivermos mesmo azarados, com uma coluna de opinião. Já o vislumbrei (por uns segundos e depois mudo de canal) nas televisões noticiosas e ainda no outro dia ouvi não sei que jornalista afirmando que Silva Peneda era um dos nomes apontados como um possível Monti português. Passando ao lado, por agora, deste ‘Monti português’, não vos consigo dar a medida da minha estupefacção por haver alguém (e, neste caso, havendo duas pessoas já é uma conspiração contra os interesses nacionais) que sequer se dê ao trabalho de fazer as ligações cerebrais funcionarem para, por um nano qualquer coisa de tempo, supôr que Silva Peneda pudesse ou devesse ser alguma vez pm.

Mas, lá está, eu é que já não me devia surpreender. Na famosa e infame viagem de bloggers direitistas a Bruxelas em 2009 tivemos um jantar com vários eurodeputados do PSD e a mim calhou-me ficar na mesa de Silva Peneda. Um senhor simpático, e muito respeitável certamente, mas que evidentemente considerava estar no PSD ou no PS uma questão de escolha de clube que nada tinha a ver com ideologia (e o pior disto tudo é que tem razão nesta opinião) e revelou-se do mais socialista do que se consegue fora da extrema-esquerda. Eu estive em perigo de me engasgar em vários momentos do jantar, o que tendo em conta que estava grávida na altura foi mesmo um grande perigo, que as manoras de Heimlich a grávidas devem ser algo tricky. E claro que ser socialista é o único requisito para se ser pm, não é? Silva Peneda é um escolha óbvia e eu é que tenho mau feitio.

12 pensamentos sobre “Alguém me explica a proliferação de Silva Peneda?!

  1. Gostaria de saber que diferenças ideológicas são essas entre o PS e o PSD. O PS é um partido socialista que renuncia à revolução violenta, preferindo o método fabiano de ir construindo uma revolução imperceptível. O PSD é a mesma coisa… A diferença é a quantidade de lubrificante que cada um usa. Do ponto de vista dos militantes, não interessa saber a ideologia do partido mas sentir o que “está a dar” no momento, por isso é essencial a ausência de coluna vertebral para subir na estrutura, de forma a estar apto a fazer todas as contorções que cada momento exige.

  2. MC

    muito socialismo e parlais sociale no seio do PPE. tive ocasião de enjoar da criatura, no meio comunitário, mesmo sem a sua presença, tal era a aura que a dita grajeara no seio do establishment alemão junto to parlamento europeu… arghhhhh

  3. Observador

    Nem me atrevo a comentar jantares de luxo entre gente “muito impotante” e bem assim os seus posicionamentos que no final de contas andam lado a lado. Tivessemos nós sociais-democratas e socialistas como temos democratas-cristão e comunistas, se calhar isto andava melhor. Mas enganam-se uns aos outros para em conjunto nos enganarem a nós. Estado feito ao bife.

  4. JP

    “jornalista afirmando que Silva Peneda era um dos nomes apontados como um possível Monti português”

    Certamente, o jornalista referia-se a Monty Python. 🙂

  5. lucklucky

    “Alguém me explica a proliferação de Silva Peneda?!”

    É simples, diz o que os jornalistas querem ouvir.

  6. Jónatas

    Respeito-a, Maria João, mas perdeu uma boa oportunidade para estar calada. Ou, no caso, de não escrever. Todo o trabalho do Silva Peneda na Concertação Social tem sido de uma excelência enorme e reconhecida quer por patrões quer por trabalhadores. A sensibilidade que teve para, apesar do Ministro da Economia, conseguir a paz social que hoje temos, não tenha dúvidas, é verdadeiro serviço público. Ponha lá outra pessoa e vai ver como isto descamba muito mais depressa do que consegue dizer Heimlich.

  7. pedro

    Pode chamar-se Peneda ,ou qualquer outro nome e lá chegaremos . Este governo teve quase dois anos e ainda não começou a governar. Devia começar pelo corte radical da frota de carros e pelos vencimentos dos “especialistas” e depois por aí abaixo e ninguém bulia ,chama-se exemplo e ética, mas isso não se aprende nas “jotas” .Por isso já não dou o benefício ao governo.O sr P.R. vai aguentar este governo como aguentou o governo do engenheiro até á bancarrota.

  8. Miguel Noronha

    O Silva Peneda devia aderir à nova tendência bloquista do Louçã. Acho que se ia sentir bastante mais confortável.

  9. Observador

    #7 «Todo o trabalho do Silva Peneda na Concertação Social tem sido de uma excelência enorme e reconhecida quer por patrões quer por trabalhadores»

    Mas no Conselho de concertação social há trabalhadores? Só lá vejo os representantes dos profissionais da burocracia sindical. Que Silva Peneda se dê bem com eles, não me admira. Afinal de contas são todos do “sistema”.

  10. Pingback: A UE também não quer saber dos direitos humanos das muçulmanas na Europa | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.