E vai que amanhã é preciso levar a dívida pública ao barbeiro? O que acontece ao capital dos bancos?

Não é preciso fazer uma regra de três simples.

Dívida pública e capital nos bancos

Milhões de euros.

Fontes: Capital, Boletim Estatístico do Banco de Portugal (Março de 2013), mapa B.3.9.1, Balanço agregado do sistema bancário, Actividade consolidada NIC/NCA, Passivo e capital, capital; Dívida pública: Idem, mapa B.3.3.1, Activos e passivos das outras instituições financeiras monetárias face à Administração Central, Activos, Títulos excepto acções.

Anúncios

10 thoughts on “E vai que amanhã é preciso levar a dívida pública ao barbeiro? O que acontece ao capital dos bancos?

  1. Francisco Colaço

    Perfeito!

    À primeira vicissitude nos pagamentos da dívida pública, os bancos ficam sem capital.

  2. Luís Lavoura

    O que seria útil seria saber exatamente QUE bancos detêm QUANTA dívida pública.
    Mas, está claro, esse é um segredo guardado a 7 chaves.

  3. AACM

    Mais uma do Excelente Jorge Costa, nesta Excelencia de conteudos que se chama OINSURGENTE…..Parabens.

  4. paam

    “No final de 2010, os cinco maiores bancos portugueses (BCP, BPI, Totta, BES e CGD) acumulavam 13,95 mil milhões de euros em títulos de dívida soberana.”

    “Dos cinco, a Caixa Geral de Depósitos é o mais exposto, num total de 3,7 mil milhões de euros. Seguem-se BCP e BPI, com 3,2 e 3,1 mil milhões de euros, respectivamente. Os que detêm menos títulos de dívida soberana são o Santander e o BES, ambos com perto de dois mil milhões cada. ”
    http://www1.ionline.pt/conteudo/104482-divida-publica-cinco-maiores-bancos-tem-uma-exposicao-14-mil-milhoes-euros

    “Os bancos a operar em território nacional tinham, em novembro do ano passado, 32.499 milhões de euros de títulos soberanos de Portugal.”
    http://expresso.sapo.pt/divida-publica-detida-pelos-bancos-atingiu-maximo-historico-em-novembro-de-2012=f781431

    Em dois anos os bancos passaram de uma exposicao de 14 mil milhoes para 32 mil milhoes.

  5. FMP

    As posições de dívida soberana dos bancos está provisionada desde Julho de 2011 a cerca de 65% do valor nominal. Foi essa a razão que obrigou bancos como o BPI ou BCP a aceitarem a recapitalização via os contingent convertibles. O equity dos bancos já está portanto amortizado deste valor. Se o que o Banco de Portugal está a fazer é somar o equity dos bancos (julgo que seja), esta análise está errada…de resto concordo com o AACM na excelencia habitual dos conteúdos do autor… 🙂

    PS : Luis Lavoura – Por fechado a 7 chaves queres dizer disponivel nos websites de cada banco numa base trimestral ?

  6. AACM

    Que ela vai ao barbeiro nao tenho duvidas……agora se vai ser so no penteado ? parece-me que vai ter de ser toda depilada.

  7. António Rebelo

    Os bancos espanhóis detêm bastante dívida pública portuguesa. A existir um “haircut”, Espanha seria o mais afectado e tornar-se-ia no novo Chipre. Com uma dimensão e impacto muito mais considerável, naturalmente.

  8. Pingback: E se a lei da gravidade for inconstitucional? | Mercado de Limões

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s