Páscoa no Vaticano

Hoje 250.000 pessoas encheram a praça do Vaticano para celebrar a Páscoa com o novo Papa, Francisco I.
Metade das que quase encheram o Terreiro do Paço ainda há pouco tempo, que como se sabe é várias vezes maior.

Adenda: Estive a fazer umas brincadeiras no Sun Earth Tools.

A Praça de S. Pedro tem no máximo 25.000 m2 (22.783, na Wikipedia). A zona entre a Praça e a Basílica 5.000 m2. A zona entre a Praça e a Via da Concórdia 10.000 m2. Que eles ocupassem mais 5.000m2 na Via da Concórdia (que tem 26 m2 de largura). São 45.000 m2. A 5 pessoas por m2, dá 225.000 pessoas. Se tivessem mais 25.000 no meio dos arcos, dá certo.

A Praça do Comércio mede, de acordo com a mesma ferramenta, 170 por 180 metros. 30.600 m2, como diz a Wikipedia. Usando as mesmas 5 pessoas por metro, dá 153.000 de máximo.
Bento XVI encheu-a com 100.000 porque as pessoas não estavam assim tão compactas naquela ocasião.

5 pessoas por metro quadrado já me parece compacto. Ando em elevadores dessa dimensão com mais 3 pessoas e já me sinto… “aconchegado”. Mas aceitam-se mais opiniões, como sempre (por exemplo, da Montanha de Sisifo sobre 2 de Março).

Anúncios

13 pensamentos sobre “Páscoa no Vaticano

  1. Pingback: Rezar deve ser mais apertado – Aventar

  2. oscar maximo

    Mais humor á mesma hora e no mesmo sitio: o Papa, que tal como os economistas, preconiza crescimento de bens e pessoas, insurgiu-se contra a sobre-exploração de bens naturais.

  3. João Pedro

    Caro Ricardo

    Persiste em mim uma dúvida para cujo esclarecimento peço a sua ajuda, a qual consiste em esclarecer-me de quantas pessoas cabem por m2 na Praça de S. Pedro.
    Desde já, antecipo o meu obrigado pela evental informação que me vier a prestar.
    Cumprimentos.

    João Pedro

  4. lb

    Sinceramente, pouco me importa os números do Vaticano. Os números do Terreiro do Paço são-me mais relevantes por a sua inflação dar uma falsa noção de representatividade do povo pela manifestação.

    Já quanto à prática mitológica dos outros, desde que não me incomodem, que aleguem os números na praça que quiserem.

  5. JP

    O problema do Terreiro do Paço é outra vez a “narrativa”.

    Uma das piores: a narrativa francesa, para a qual não há factos que resistam, como é o caso.
    Esta semana foram as PPP herdadas de Santana Lopes, que só existe na cabeça de algumas pessoas e na qual os especialistas oficiais em comentologia política nem repararam.
    E que por mero acaso eram praticamente todas as herdadas de um tal de “Guterres”.
    Mas o mais interessante é que comentologia repara, abrange, analisa, apresenta e disseca “as PPP do cavaco”, como se fossem 500.

  6. Já corrigi o meu disparate, de uma inqualificável falta de rigor: em 1500m2 não cabendo o Rossio, sempre se pode acrescentar a Rua da Betesga. Até vou esquecer o detalhe de no final de uma manifestação as pessoas se preocuparem em comer, beber, confraternizar, apanhar transporte para casa, etc. Numa missa campal suponho que se mantêm estáticas, mas confesso ter escassa experiência sobre o assunto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.