shock and awe?

José Sócrates regressa amanhã às lides políticas, concedendo uma grande entrevista à RTP que servirá de preâmbulo ao seu novo espaço de comentário semanal na televisão pública. É a todos os títulos um regresso extraordinário de um homem que, enquanto governante, liderou o País rumo à (quase) bancarrota de 2011. Durante o seu período de Governo, entre 2005 e 2010 (esqueçamos 2011, que para Sócrates terminou no início de Abril), o défice público foi em média de -6% do PIB, o défice corrente de -10%, e a dívida pública aumentou de 62% para 93% do PIB. Este é, em suma, o “track record”, e que em condições normais justificaria um período de nojo mais alargado.

Mas não vivemos tempos de normalidade, e nesse contexto, juntando-se a latinoamericanização da política portuguesa – que não é de agora – bem como o peso inaudito que os políticos portugueses têm no debate televisivo, o regresso de Sócrates, menos de dois anos depois, não surpreende. Agora, qual será o (novo) discurso do ex-PM? Concerteza que não defenderá os méritos do programa de ajustamento, apesar de o ter feito em vésperas de PEC IV e depois de o ter negociado com a troika. Insistirá, como tem feito Seguro, na (elusiva) tese do crescimento a partir de um qualquer golpe de magia? Também não me parece. Insistirá, como o fez enquanto PM, na (também) estafada teoria da federalização europeia e mutualização da dívida? Não, não e não. Então, qual será o discurso mobilizador, e diferenciador, do renascido José Sócrates?

Enfim, por exclusão de partes, não ficaria admirado, embora reconhecendo uma elevada improbabilidade de tal vir a acontecer, se Sócrates aludisse a uma eventual saída do euro por parte de Portugal. O “timing” político ainda é prematuro, mas seria sem dúvida uma pedrada no charco e, nesta altura de desesperança, uma forma de regressar ao grande palco ainda mais rapidamente. Mas, politicamente, seria uma jogada de alto risco, que poderia alienar boa parte do célebre grupo de Paris. Em todo o caso, se Sócrates nada disser acerca do assunto, apesar de tudo o cenário mais provável, fica a sugestão: for those who are out there, seria interessante ouvir a sua opinião quanto ao futuro de Portugal no euro. Ficaria para memória futura, sabendo de antemão que, em matéria de retórica política, o que hoje é dito amanhã pode muito bem vir a ser desdito!

11 pensamentos sobre “shock and awe?

  1. Rb

    Eu penso que o PSD, como sempre, precipitou-se a tomar o poder. O PS deveria ter ficado lá a fazer o trabalho que o PSD agora faz. E tê-lo-ia feito e sofrido as consequencias eleitorais. O PSD devia estar a entrar agora, desgastado que estaria o PS, quando se adivinha uma eventual retoma para o proximo ano.
    .
    Porque a posição de Socrates é perfeitamente defensável atendendo ao facto dos numeros que o caro RA apresentou derivarem de uma crise internacional sem precedentes e que foram comuns a todo mundo ocidental. Além disso Socrates irá tambem dizer que foi obrigado a assinar o resgate; que tinha um plano PEC IV aprovado pela europa que teria resolvido o problema não fora o PSD ter votado um moção de censura.
    .
    A estratégia politica do PSD é praticamente inexistente, demasiado infantil; a sede pelo poder imediato nunca é boa medida da acção politica.
    .
    Rb

  2. Rb

    Além disso, Socrates vai dizer que a divida publica terá passado de 93% em 2010 para 120% em 2012. O endividamento disparou tanto em dois anos como nos cinco anteriores.
    .
    Vai usar a velha máxima de Guterres quando dizia que se estivessemos mortos a inflação não existia, no caso vai dizer que a consolidação das contas externas se deve ao enorme desemprego, acompanhado por reduções salarias massivas, que o PSD produziu com as suas politicas, demonstrando a inconsistencia de toda a politica de PPC.
    .
    Vai ainda chamar a atenção para aquilo que foi prometido em eleições, para motivar o voto do povo contra Socrates, para acusar de mentiroso o actual primeiro ministro por fazer o contrario do prometido.
    .
    Vai ainda referir que o presidente da republica, para ser justo equitativo, teria de forçar a demisão de PPC como fez com ele próprio.
    .
    PS: Sou o maior anti-socretista que se possa imaginar, mas acho que será simples para ele defender-se e reverter a opinião publica.
    .
    Rb

  3. JP

    “2.Além disso, Socrates vai dizer que a divida publica terá passado de 93% em 2010 para 120% em 2012. ”

    Digamos que se o deixarem, como provavelmente deixarão, comparará o incomparável.
    Até será capaz de comparar a dívida antes e depois dos empréstimos.
    Curioso é que por essa data de 2010 ainda estavam a sair da fase em que diziam que a crise internacional não nos tocava.
    A entrevista vai depender dos jornalistas, não de sócrates.

  4. jsp

    Um certificado de menoridade mental a todo um povo.
    E ainda há quem duvide de que já não existimos enquanto “nacinha” ( vénia ao saudoso “Dragoscópo”)…

  5. Andre

    Falta ainda atirar uns números pré-mastigados. Fazer cara de ofendido naqueles que não agradam. Já vi este filme durante 6 anos antes e sei como acaba. Ao contrário do Ricardo Arroja, não acredito que tenha qualquer opinião interessante sobre o futuro de Portugal no euro, tendo em conta que qualquer opinião que expresse será apenas pura propaganda.

  6. vivendipt

    Vem aí lavagem cerebral com o alto patrocínio da maçonaria.

    Mas sempre que se trata de alguma coisa socialista a tolerância do povo português é gigante.

  7. Alexandre Carvalho da Silveira

    Os argumentos que o Sócrates vai usar, são os mesmos que os socretinos têm usado desde que sairam do governo: a troika veio porque a oposição se uniu para chumbar o PEC4, programa cheio de virtudes como sabemos, e que este governo não tem cumprido o memorando que ele negociou. aprovou e assinou, que não era tão nocivo para os portugueses! E daqui não vai sair.
    De resto pelas amostras que temos visto por parte de comentadores que sempre o apoiaram, ninguém lhe vai cobrar as aldrabices que ele disser, e vamos ver os telejornais a dar enfase a frases soltas como era a regra enquanto ele foi 1º ministro, a “bater” nos seus adversários.
    Socrates não tem nada de novo para dizer aos portugueses; a unica coisa que ele poderia fazer se tivesse vergonha na cara, seria na entrevista de amanhã pedir desculpa aos portugueses, e declinar em directo o convite para fazer comentário politico na tv paga pelos contribuintes.
    Apesar disto, Sócrates é um tigre de papel que não resiste à confrontação directa com ninguém, se não tiver por baixo a rede dos média a defende-lo!

  8. ricardo saramago

    Quem está a montar esta operação de reabilitação da criatura deve ter grandiosos planos para si e para os seus comparsas.
    O camarada engº já lhes deu muito a ganhar e pelos vistos acham que podem esfolar ainda mais a este povo de carneiros.
    Exemplos destes não faltam pelo mundo fora.
    Se resultou noutros lados porque não em Portugal?

  9. A estupidez dos políticos actualmente no poder mantiveram Sócrates na frente durante estes dois anos. Era natural que voltasse.
    Sócrates foi um mau governante que fez uma data de disparates (ter desbaratado a presidência portuguesa com o Tratado de Lisboa, por exemplo) mas, o problema é que aquilo do que o acusam é falso e isso dá-lhe uma imensa margem de manobra.

  10. O Insurgente da III República

    Sócrates é o Guilio Andreotti português. Tenho receio que volte a ser líder do PS e por conseguinte primeiro-ministro.

  11. Luís Lavoura

    a latinoamericanização da política portuguesa – que não é de agora

    Essa latinoamericanização não é surpreendente, tendo em conta que o povo português tem atitudes culturais mais latinoamericanas do que europeias, como tem sido exibido por estudos. As atitudes culturais do povo português, principalmente o seu conservadorismo em matérias éticas e sociológicas (ocasionalmente visível neste blogue), e o seu temor do futuro, são predominantemente encontradas em países como o Uruguai ou a Colômbia, raramente na Europa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.