nem com poderes de super-homem

“(…) a lei dos compromissos e dos pagamentos em atraso também parece estar dissociada do próprio Estado português, pois só assim se compreende que no último relatório da Direcção Geral do Orçamento (Janeiro de 2013) a lista de incumpridores apareça encabeçada pelo Supremo Tribunal de Justiça.”, no meu artigo de hoje no Diário Económico.

A propósito dos (enormes) poderes do ministro das Finanças, e dos reiterados maus exemplos do Estado português.

Um pensamento sobre “nem com poderes de super-homem

  1. AA

    muito bem – e contudo… com décadas de experiência e experiências… ainda há quem diga que o Estado “é” “pessoa” de bem 😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.