Maré cheia de impostores

A televisão é de facto uma coisa tóxica. Uma extrema minoria de pessoas, umas dezenas de milhares em Lisboa, uns milhares no Porto e umas centenas noutros sítios saem à rua, quase todas elas, menos os manipuladores profissionais, com as mais respeitáveis das queixas, e tumba!, «o povo saiu à rua». Meio milhão, gritam os vígaros que andam sempre com a baboseira na boca de que as pessoas não são números. Perfilam-se os comentadores do costume para tagarelarem infinitamente sobre qualquer coisa que nunca aconteceu.

9 pensamentos sobre “Maré cheia de impostores

  1. Pingback: É o que você quiser | O Insurgente

  2. Tenho uma sugestão: que o Insurgente reúna o maior número possível de aliados e convoque, com a sua ajuda, manifestações de apoio ao governo, à troika e às políticas de austeridade recessiva. Depois falaremos sobre o que é “uma extrema minoria de pessoas.”

  3. Miguel Noronha

    Eu tenho uma sugestão para o Sr. José Luiz Sarmento. Vá gastar o seu dinheiro para estimular a economia. Pode ser que a receita funcione.

  4. Pingback: Ainda sobre as contabilidades do 2 de Março | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.