Ein Volk, ein Reich, eine Steuer

O Miguel já abordou o tema mas vale a pena voltar a pegar nele porque com esta amostra de ditadorzecos nacionais que os (not so) mass media insistem em dar voz convém ser o mais frontal e esclarecedor possível não vá alguém (além dos jornais) levar a peça a sério. E portanto vamos ser sérios, quem acha que o problema de Depardieu não são os altos impostos franceses mas o facto de na Bélgica serem mais baixos não vai parar obrigando a Bélgica a aumentar os seus impostos. Não vai parar porque não pode. E não pode porque a urticária e comichão que sofre quando vê um rico a fugir com o seu dinheiro para a Bélgica vai ser tão grande ou maior quando vir um rico a fugir com o seu dinheiro para a Suíça (os malandros também falam francês ainda por cima)  ou para o Liechtenstein. Isto não tem nada que ver com o espaço comunitário, quem gosta de roubar não respeita fronteiras.

Aliás o que estes ditadorzecos de trazer por casa não gostam mesmo nada é do dinheiro dos outros. E depois escudam-se em palavras muito bonitas, como “democracia” para legitimar o roubo. Porque para esta gente a democracia está lá é para isso mesmo, para que uma multidão enraivecida possa violar as liberdades de qualquer minoria, particularmente quando falamos de uma minority of one – essas bestas conhecidas como indivíduos. Deve ser por isso que a esquerda passa a vida a defender políticas que trazem apenas pobreza, parece que se vivermos todos bem é mais difícil manipular as massas para, de forma democrática claro, espoliar quem o ditadorzeco quiser. Que mais, pergunto eu, pode um indivíduo fazer nestas condições senão fugir para além fronteiras?

Ein Volk, ein Reich, eine Steuer. É esta a visão de certa gente para a Europa. E quando o dinheiro dos outros decidir sair da Europa a receita destes iluminados vai ser a mesma de outros como eles ao longo do tempo: ou fazem um muro para que não possam sair, ou espancam-nos e expropriam antes que eles se lembrem de ir embora. E a nossa imprensa acha por bem valorizar este tipo de opinião, depois queixam-se que ninguém está interessado em pagar para ler lixo.

PS: No outro lado do espectro podemos ver o que acontece quando em vez de hegemonia fiscal temos concorrência fiscal. O Reino Unido pode ter acordado tarde mas parece querer compensar o tempo perdido na competição com a Irlanda. Pode ser que estas ideias de hegemonia fiscal na UE sejam o passo definitivo para o RU sair, pelo menos alguma coisa de bom vinha ao mundo.

6 pensamentos sobre “Ein Volk, ein Reich, eine Steuer

  1. Gonçalo

    Claro que a imprensa valoriza esse tipo de opinião. E muito! – infelizmente, é esse lixo demagógico que a maioria deseja ler, e é assim que vão contrariando o seu declínio. Experimentassem substituir todos os Daniéis Oliveiras por, sei lá, Andrés Azevedos Alves ou Carlos Guimarães Pintos, e qualquer publicação não duraria mais de um par de meses.

  2. JoaoR

    “ter registado 3 mil milhões de euros de receitas no País, em 2011, apenas pagou 7,5 milhões em impostos.

    O que me interessa saber é se um proprietário de uma pequena empresa pode ter exactamente as mesmas condiçoes que teve a Google nessa. digamos, optimizaçao fiscal !?

  3. Paulo Pereira

    Esta malta da UE que defende impostos altos não entende o funcionamento da economia.

    quando mais altos forem os impostos menor crescimento económico e maior o desemprego, o que acaba por aumentar a despesa publica e reduzir a receita fiscal.

    Quando é que estudam e aprendem ?

  4. Pingback: Top posts da semana « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.