Tiro ao lado

Acreditar que leis para restringir a venda de armas ajudam a diminuir os crimes com elas cometidos é tão errado como acreditar que proibir a venda de drogas erradica ou diminui o seu consumo. Só muito ingenuamente se pode acreditar que, por exemplo, um lunático que consegue matar friamente várias crianças se tornaria, de repente, incapaz de o fazer (e encontrar os recursos para isso) apenas porque a venda de armas tinha sido proibida por um decreto produzido pelas boas intenções dos burocratas estatais. Só existe um efeito prático deste tipo de legislação: a limitação da liberdade alheia.

Leitura complementar: “Gun control” – a importância das narrativas

15 pensamentos sobre “Tiro ao lado

  1. Renato

    Mas é claro que a “liberdade” alheia, na concepção que parece defender, tem de ser limitada… aliás a liberdade não é uma “artigo ilimitado”…não há nada ilimitado!

  2. Carlos Duarte

    É óbvio que a taxa de crimes com armas no Reino Unido é perfeitamente comparável à dos EUA… Se a multiplicarmos por 10…

    Idiotices…

  3. Pedro Santos

    Neste caso, e tendo em conta que o que se proteger é a vida de terceiros, a limitação por via legislativa exercida pelo estado é-me aceitável.
    Agora, aqui há que colocar em questão a questão do ponto de vista filosófico e educacional que nos EUA fundamentam o direito ao porte de arma.
    Ou seja, perante isso, podemos crer que o controlo por meio legislativo poderia ser inconsequente.
    E sim, quem quiser cometer actos de loucura semelhantes encontrará sempre forma de o fazer.

  4. lucklucky

    “É óbvio que a taxa de crimes com armas no Reino Unido é perfeitamente comparável à dos EUA… Se a multiplicarmos por 10…”

    10x? se estamos a falar de homícidio então é 4.5 vs 1.2 se estamos a falar só de não Negros então é de 3 vs 1.2 logo menos de 3x.
    Se estamos afalar de negros então é 19 vs 1.2.

    E? que tem uma coisa que ver com outra. Em Israel ao contrário dos EUA anda muita gente com armas automáticas na rua. Enquanto os EUA nem armas automáticas legais têm.
    A Suíça tem dezenas de milhares de pessoas com armas semi automáticas com 3 tiros em automático.
    Perto de 50% dos assassínios são cometidos por uma pequena parte da população que se pode caracterizar assim: Homem Jovem, Negro(que matam na maioria outros negros).
    Depois os EUA têm tido menos homicídios desde 1980 apesar de em 1980 as leis sobre as armas serem muito mais restritas.

    http://www.census.gov/compendia/statab/2012/tables/12s0313.pdf para evolução dos homicídios.

    Hoje as leis de armas são mais liberais e há menos homicídios que nos anos 80(apesar da população ter aumentado de 226 milhões para 308 milhões)

    Evolução das leis de posse de arma nos EUA (ver a animação)
    http://en.wikipedia.org/wiki/Concealed_carry_in_the_United_States

    Os EUA tem um nível de homícidios perto dos Palestinianos. Lê em algum jornal notícias sobre o nível de crime na Palestina?
    http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_intentional_homicide_rate

    Deixo aqui claro outros programas de armas que não fizeram os nossos jornais -é fácil adivinhar porquê-
    Operation Fast and Furious

    Nem outras notícias que também não aparecem por cá.
    http://www.thedailybeast.com/articles/2012/09/28/after-a-horrific-summer-of-murder-chicago-trying-a-bold-new-approach.html

    Também é fácil perceber porque centenas de mortos em Chicago não são notícia.
    Ou os mais de 10000 na Venezuela.Ou Honduras.
    A saúde do querido “lider” no entanto já conta.

  5. Mariana

    Se às crianças fosse dada a liberdade de escolher entre um boneco de peluche e um tanque de guerra devidamente equipado com armas nucleares, nunca teriamos assistido a mais este massacre numa escola americana (que estranho isto acontecer quase sempre na américa), porque as crianças e as professoras, também artilhadas com metrelhadoras e minas anti-pessoais ter-se-iam defendido..

  6. Uma boa lei para evitar massacres deste tipo seria obrigar os professores e educadores de infância a carregarem espingardas de repetição e haver um lança-mísseis em cada sala de aula. E também deixar que crianças de seis anos pudessem levar revólveres para as salas de aula para se poderem defender de gente tresloucada. Os lunáticos podem ser lunáticos, mas mesmo que fosse preciso um exame psicológico para obter uma licença, eles iriam conseguir ludibriar toda a gente. Atacariam as crianças com facas de carne, se não conseguissem as armas de repetição. O facto das taxas de mortes por armas de fogo terem descido drasticamente na Grã-Bretanha depois desta ter restringido a venda de armas de fogo depois do massacre numa escola escocesa nos anos 90 é apenas uma coincidência. Não há qualquer relação entre o número de mortes por armas de fogo e a circulação fácil das mesmas…

  7. Há algo no ideal liberal de possuir armas de fogo que não percebo: então um tipo para pertencer a uma força de segurança tem que passar uma série de testes psico-técnicos (afinal ninguém quer ser protegido por loucos, não é?), mas para comprar um arma para “legítima defesa” já pode ser livre?
    Eu partilho os ideais liberais, mas, lamento, não neste campo, pois a finalidade de uma arma é sempre acabar com toda a liberdade do seu alvo.

  8. PMH

    eu, liberal na generalidade das questoes, tenho de admitir que neste caso a limitacao da liberdade individual faz sentido… ha algo de profundamente insane e perigoso para a sociedade em geral, quando alguem pretende ter armas automaticas em sua casa… qual e que pode ser o objectivo de ter uma AK-47 na garagem? e mais, onde esta o limite? podera alguem ter granadas em casa? e explosivos de grande potencia? ou um lanca-rockets? ou ainda uma bomba atomica, por absurdo? se um revolver pode ter justificacao limitada a auto-defesa, e portanto ser de admitir a sua posse para certo tipo de profissoes de risco, ja deter armas com maior capacidade, ou deter mais de uma arma de fogo, tem marcadamente um caracter ofensivo, pelo que nao consigo encontrar qualquer justificacao para que uma sociedade nao estabeleca leis que regulem a sua propriedade.
    e por favor nao comparem com as limitacoes ao consumo de drogas: se alguem quiser consumir drogas destroi-se a si mesmo, pelo que nao tenho de interferir na sua decisao ; ja se alguem quiser usar armas, usa-as contra terceiros, pelo que a ponderacao deixa de ser sobre uma liberdade individual, passando a dever ser equacionada no contexto da seguranca colectiva.

  9. Spongebob

    Nada como adulterar (em forma de gozo) argumentos não é Mariana? Se conseguisse argumentar como deve ser sem criancices de menina chorona teria a sua resposta, mas assim não vale a pena…

  10. Joaquim

    O argumento da droga é um “tiro ao lado”. É a favor da liberalização da venda de droga?
    A sua causa não abona a causa liberal. Não merece a associação. Acredita seriamente que seria positivo para este país flexibilizar o acesso a armas? Não acha que a medida só beneficiaria quem gostaria de as ter? Duvida que entre os que gostariam de as ter se contam todos quantos gostaríamos que não as tivessem?
    Mais, a sua posse de arma, na mesa ao lado da minha, restringe a minha liberdade, ou “liberdade alheia”, como lhe quiser chamar. Sem armas por perto fico menos preocupado com as bebedeiras que vir à minha volta. Por outro lado (caso tenha uma visão mais heróica da coisa), legitima que o ladrão, que entretanto entrou no restaurante, ao vê-lo puxar da fusca armado em Bruce Willis, dispare contra si acertando em mais 4 ou 5. Em tribunal, se o bandido for apanhado, a sua arma vai-lhe atenuar a pena. Ao patife, bem entendido.

  11. “Só muito ingenuamente se pode acreditar que, por exemplo, um lunático que consegue matar friamente várias crianças se tornaria, de repente, incapaz de o fazer (e encontrar os recursos para isso) apenas porque a venda de armas tinha sido proibida”

    no caso dos criminosos, tendo a concordar com o argumento que eles terão sempre armas; já no caso dos doidos, tenho as minhas dúvidas – a maior parte deles são individuos extremamente isolados socialmente que provavelmente nem sabem onde haverá uma loja de armas cladestinas nem conhecem ninguém com contactos nesse meio (embora hoje em dia talvez já seja possivel encomendar pela Internet).

  12. Pingback: Tiro ao lado (2) « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.