Excepto quando dão as mãos

 

“A Coreia do Norte tem mais de nazismo que de estalinismo”. José Luís Peixoto, no i.

É pena a falta de cuidado para compreender que os regimes comunistas têm, também eles, uma forte componente nacionalista. Como também é de lamentar José Luís Peixoto quando diz relativamente ao nazismo que “(…) existe também um discurso racista que diverge bastante do discurso estalinista”, esquecendo as perseguições levadas a cabo por Estaline aos judeus, ciganos e outros que tais, com base em critérios muito próximos dos nazis.

Que os extremos se tocam já nós ouvimos dizer. No entanto, é uma verdade que parece levar tempo a encaixar.

Anúncios

24 thoughts on “Excepto quando dão as mãos

  1. Vasco

    Claro que ignoram! É para isso que servem os choques eléctricos do kgb (vulgo: injecções de comunismo desde pequeninos).

  2. jsp

    Nada de novo – simplesmente mais um “idiota”
    útil, a garantir a cobertura, “á esquerda”, da boa crítica ( a passada e a futura), já que a direita complexada, e um tanto ou quanto analfabeta, lá o vai premiando…
    O Peixoto, como bom comerciante, quer garantir o escoamento da mercadoria, eis tudo.

  3. Comunista

    “The Reichskonkordat was a treaty between the Holy See and Nazi Germany, that guaranteed the rights of the Roman Catholic Church in Germany. It was signed on 20 July 1933 by Secretary of State Eugenio Pacelli (who later became Pope Pius XII) and Vice Chancellor Franz von Papen on behalf of Pope Pius XI and President Paul von Hindenburg respectively.”

    http://en.wikipedia.org/wiki/Reichskonkordat

    “The Munich Agreement was a settlement permitting Nazi Germany’s annexation of Czechoslovakia’s areas along the country’s borders mainly inhabited by ethnic Germans for which a new territorial designation “Sudetenland” was coined.

    (…)

    The agreement was signed by Germany, France, the United Kingdom, and Italy. The Sudetenland was of immense strategic importance to Czechoslovakia, as most of its border defenses were situated there, and many of its banks were located there as well.”

    http://en.wikipedia.org/wiki/Munich_Agreement

    “The Anglo-German Naval Agreement (A.G.N.A) of June 18, 1935 was a bilateral agreement between the United Kingdom and German Reich regulating the size of the Kriegsmarine in relation to the Royal Navy. The A.G.N.A fixed a ratio whereby the total tonnage of the Kriegsmarine was to be 35% of the total tonnage of the Royal Navy on a permanent basis.[1] It was registered in League of Nations Treaty Series on July 12, 1935.[2] The agreement was renounced by Adolf Hitler on April 28, 1939.”

    http://en.wikipedia.org/wiki/Anglo-German_Naval_Agreement

    “In July 1938, prior to the outbreak of war, the German consul at Cleveland gave Ford, on his 75th birthday, the award of the Grand Cross of the German Eagle, the highest medal Nazi Germany could bestow on a foreigner.[63] James D. Mooney, vice-president of overseas operations for General Motors, received a similar medal, the Merit Cross of the German Eagle, First Class”

    http://en.wikipedia.org/wiki/Henry_Ford

    Portugal: Bandeira a meia-haste e luto nacional pela morte de Hitler (citado numa googlada perto de si)

  4. Miucha

    à frase do senhor viajante só podia retorquir, acompanhando com um suspiro, ” fico muito mais descansada!”. Parece mas é que quer ele dormir mais descansado, quiçá?

  5. Alexandre Carvalho da Silveira

    O Lenine até parece querer sair do retrato, e o Estaline não esconde a sua enorme satisfação por estabelecer tais laços de amor fraterno. Afinal os “bons espiritos” entendem-se sempre muito bem.
    Com esta frase o Peixoto descredibilizou-se completamente, e se disse isto para convencer os comunistas a comprarem o livro, pode tirar o cavalinho da chuva. Até eu que não sou comunista, já desisti de o comprar.
    Por outro lado, devia ser convidado a explicar que diferenças encontra ele entre o nazismo e o estalinismo. A unica diferença que lhes encontro, é que os nazis duraram quinze anos, e os estalinistas ainda não desapareceram, como o Peixoto bem deve ter observado na sua viagem, embora diga o contrário.

  6. jojoratazana

    “esquecendo as perseguições levadas a cabo por Estaline aos judeus, ciganos e outros que tais, com base em critérios muito próximos dos nazis.”
    Não precisamos de ir tão longe.
    Não esquecendo as perseguições lavadas a cabo pelo salazarismo aos ciganos, negros, comunistas e outros que tais, com base em critérios copiados dos nazis.
    Simplifiquem, ou já se esqueceram?

  7. Joshua

    O racismo e o eugenismo estavam no orto e inscritos na doutrina dos nazis que, após chegarem ao governo, implementaram escrupulosamente um “saneamento racial”. Quanto ao comunismo, o racismo e o eugenismo não eram dogmas políticos nem coisa que se pareça.Muitos judeus estiveram na génese do regime soviético. As perseguições aconteceram na época estalinista, sim. Mas não tinham motivações dógmaticas ou ideológicas eram apenas fruto de conveniências e circunstâncias.

  8. Slint

    Eu vejo a Coreia do Norte como uma monarquia, coisa que Portugal e muitos países tiveram e bastantes ainda têm. Vejamos, o líder(Rei) morre vai o filho para o trono e assim sucessivamente, as pessoas trabalham para alimentar os senhores feudais e nada ou muito pouco recebem em troca etc.
    Mas como os tipos gostam de se auto-intitular comunistas, vamos achar que todas as pessoas que partilham desses ideais são iguais. E atenção eu concordo com o Mikhail Bakunin em quase tudo, ele foi crítico em relação ao comunismo nos mesmos aspectos que eu sou, não me baseio apenas em mitos ou pseudo-factos que vi num documentário do canal história para dizer que o comunismo é errado, é preciso ler, é preciso conhecer, é preciso colocarmo-nos na pele de Marx para entender o que o levou a escrever o que escreveu, como era a sociedade da época? que percurso de vida foi a dele?.
    Mas acho incrivelmente bizarro e engraçado ao mesmo tempo que se seja tão crítico da Coreia do Norte, e isso é socialmente aceitável, mas não se seja de países como a Inglaterra, Espanha e afins que de democracia têm muito pouco, muito pouco mesmo.
    E por favor não venham com aquela conversa de que os monarcas actualmente são só figuras que não têm poder, é só representatividade e etc. então isso ainda é pior! porque são pessoas que vivem grandes vidas à conta do dinheiro dos contribuintes e não têm poder nenhum de decisão nos assuntos do estado. Só torna a coisa ainda mais ridícula.

  9. A. R

    Não esquecer as perseguições aos pretos cubanos pelo comuna Fidel Castro os que são tratados como parias pelos serviços públicos, as do comuna Allende aos homossexuais, as do comuna Mandela aos brancos, as do comuna Mugabe aos brancos, as do comuna Ortega aos não brancos, etc, etc

  10. lucklucky

    É mais um texto da monocultura jornalista. Como sempre serve como tentativa para limpar o Comunismo. Os nossos jornais estão cheios disso.
    Por isso é que os não compro.
    Racismo no Comunismo está muito bem documentado. É só ir ás limpezas étnicas.

    “Since antisemitism was associated with Nazi Germany and was officially condemned by the Soviet system, the Soviet Union and other communist states used the cover-term “anti-Zionism” for their antisemitic policies.”
    http://en.wikipedia.org/wiki/Rootless_cosmopolitan

    http://en.wikipedia.org/wiki/Population_transfer_in_the_Soviet_Union

    Não tenho dúvida que você é igual Slint. Que aliás fica claro ao falar desse modo da Inglaterra ou Espanha…

    Não é preciso Marx algum para nada para saber que qualquer ideologia que pretende controlar todos os aspectos da vida humana é totalitária e acabará a matar e a aterrorizar.
    Os radicais islâmicos com uma ideologia que se arroga do mesmo matam com a mesma facilidade que os comunistas matam.
    A única hipótese de salvação do comunismo seria se os seus apoiantes não quisessem controlar a vida dos que não concordam.

  11. jojoratazana

    “A única hipótese de salvação do comunismo seria se os seus apoiantes não quisessem controlar a vida dos que não concordam.”
    Peniche. Ajjube,Tarrafal,Caxias e Sâo Nicolau diz-lha alguma coisa?

  12. lucklucky

    Diz. Gente presa que estava contra a Ditadura Autoritária, só que muitos deles queriam impor uma Ditadura Totalitária. Ou seja ainda pior.

    Como o Comunismo quer controlar muito mais que o Salazarismo queria teríamos Peniches, Ajube, Tarrafais, Caxias etc… 10 vezes maiores e nem chegariam.

    Bastaria o sr.Manuel não querer que a sua plantação de batatas faça parte da cooperativa para ser considerado agente da reacção e inimigo do povo e revolução e teria como destino um dos muitos Campo de Reeducação Comunistas.

  13. Nuno

    @lucklucky
    “Não é preciso Marx algum para nada para saber que qualquer ideologia que pretende controlar todos os aspectos da vida humana é totalitária e acabará a matar e a aterrorizar.”

    Minha exacta reacção,

  14. AA

    Em rigor (desculpe-me o AAAm que suponho que concorde), não faz sentido dizer “os extremos tocam-se” porque os extremos por definição são os pontos mais distantes de um qualquer sistema. Neste caso, estamos a falar de _um_ único extremo, liberticida, onde se encontram comunismos e fascismos, outros totalitarismos e outras ditaduras atrozes – e se é possível encontrar-lhes diferenças, são muito cosméticas — ou , como diria Molotov, “a matter of taste”.

  15. jojoratazana

    “Diz. Gente presa que estava contra a Ditadura Autoritária, só que muitos deles queriam impor uma Ditadura Totalitária. Ou seja ainda pior.”
    Está-se a referir à ditadura que nos governa ?
    Que se apresentam ao eleitorado com um programa, e assim que se apanha no governo, governa-se ?
    Vivemos numa ditadura com um intervalo de quatro anos?
    E vem para aqui falar em democracia?
    Mas registo que o seu apreço vai para a cleptocracia, que nos governa à trinta anos.

  16. nuno granja

    Teorias diferentes mas praticas e resultados equivalentes, no entanto no campeonado “fdp” os cominista ganharam de caras (com boa imprensa e tudo)

  17. Cfe

    “Peniche. Ajjube,Tarrafal,Caxias e Sâo Nicola”.

    Iguaizinhos nos propositos, dimensões e resultados a Treblinka ou Aschiwitz…

  18. tina

    É verdade que o PCP era o único partido comunista europeu que alinhava com a URSS, enquanto os outros todos tinham cortado relações?

  19. Duvmet

    Em síntese, a grande diferença entre nazismo e comunismo, é que ambos fizeram o mal, mas o comunismo fê-lo em nome do bem.
    O que, na minha opinião, é ainda pior.

  20. jojoratazana

    Pronto acalmem-se lá.
    Escrevam cinquenta vezes, o estado actual de Portugal deve-se aos comunistas terem desviado 500 toneladas de ouro, e roubado grande parte do dinheiro enviado pela UE para o desenvolvimento do país.
    Agora vão lá tomar os medicamentos, e rezem dois pais nossos ao santo salazar.
    Que isso passa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.