Vale tudo II

 

A imagem que correu mundo retrata o PM egípcio de visita a Gaza a beijar o corpo de um menino palestiniano, amparado pelo terrorista Ismail Haniyeh. Hoje, sabe-se que o menino não foi vítima de um bombardeamento israelita mas de um dos muitos inofensivos rockets disparados pelo Hamas, especialista no (ab)uso de populações civis. Mas a obscena habilidade de Pallywood não se fica por mais este triste episódio. O ataque de Israel contra um centro de jornalistas,  resultou na morte de um comandante da Jihad Islâmica. Lá se perdeu mais uma boa história da propaganda ao serviço do ódio.

Leitura complementar: Vale tudo.

16 pensamentos sobre “Vale tudo II

  1. Joaquim Amado Lopes

    Uma pessoa tem que perguntar: se os israelitas ferem e matam assim tantos palestinianos inocentes, por que razão a máquina de propaganda pró-palestiniana tem que recorrer a fotografias “falsas”?
    Não estou a querer dizer que os israelitas não causem vítimas entre palestinianos inocentes. Afinal, é precisamente para isso que os que lançam os rockets usam civis (incluíndo crianças) como escudos. Mas é estranho que não existam suficientes fotografias de vítimas palestinianas para terem que recorrer a “outsourcing”.

  2. Pedro Franco

    “Hoje, sabe-se que o menino não foi vítima de um bombardeamento israelita mas de um dos muitos inofensivos rockets disparados pelo Hamas, especialista no (ab)uso de populações civis” . Mas sabe-se como? Foi a Mossad que deu essa informação?

  3. Rui Savedra

    Pronto, fiquei a saber afinal que o Hamas não lança os inofensivos rockets contra Israel, lança contra Gaza. Em vez de matar judeus, mata palestinianos. Mas afinal qual a razão do ataque de Israel? Se calhar, essas centenas de vitimas, essa brutal e criminosa destruição, foi causada pelo Hamas. Curioso! Curioso!

  4. lucklucky

    “Mas sabe-se como? Foi a Mossad que deu essa informação?”

    Vê-se mesmo como você está informado…deve ter só informação dos jornalistas dos grandes orgãos de informação que se juntam com membros da Jihad Islâmica…

    Em media cerca de 10% dos rockets que os Palestinianos disparam contra Israel falham e caiem no próprio território Gaza
    A informação sobre a razão da morte da criança vem da organisação palestiniana de direitos humanos.

    Rui Savedra esforce-se por ser menos idiota. Se Israel não protegesse os seus: radares ligados a sirenes, sistemas de socorro médico, bunkers, casas protegidas, Iron Dome
    Você já estaria menos irritado com “centenas” de vítimas do outro lado.
    Se o seu soci@lismo fascista obriga-o a pensar em igualdade sempre, pelo menos poderia tentar que fosse para melhor : que os palestinianos cuidassem dos seus como os israelitas.

    Por isso é que 30000 mortos 200km a norte num ano – mais do que Israelitas e Palestinianos em 20 anos – não interessam.

  5. Duvmet

    Vamos lá ver. Estão vocês a sugerir, de algum modo, que Israel tem o direito de responder a mísseis balísticos lançados sobre o seu território?
    Mas que atrevimento é esse? Quem é que deu autorização aos judeus para se defenderem? Vamos lá voltar as coisas no sítio, como sempre: os judeus comem e calam!

  6. A. Cabral

    Mais uma vez, os israelitas só acertam em velhos, mulheres e crianças…Têm cá uma pontaria!!! É verdadeiramente hediondo este aproveitamento dos mortos e dos feridos para propaganda dos terroristas. As agências noticiosas deveriam, simplesmente, boicotar essa falta de vergonha que bem revela os métodos da propaganda terrosita.

  7. GMI

    Entretanto ninguém comenta isto:


    (Supplies enter Gaza although Hamas fires rockets)

    Eu acho que há aqui duas versões… a versão que ouço dos jornais portugueses e a versão que ouço dos jornais de Israel e alguns jornais pelo mundo fora. Em Israel tem-se feito “N” debates envolta do que se está a acontecer. Até mesmo para quem não sabe, Israel antes de atacar pediu aos palestinianos para se protegerem, pois o objectivo de Israel não era atacar a população indefesa mas sim os extremistas religiosos. Israel não costuma por armas nas mãos das crianças como fazem os extremistas do Hamas. Israel protege as crianças, o Hamas não me parece que tenha pensado.

    Em relação a extremismos, eu acho que devemos olhar um pouco para a conjuntura de ambos os países… em Israel existem Muçulmanismos e vivem felizes entre o povo judeu (vejam que até lá há Mesquitas), o contrário não se aplica (eu acho que temos aqui questões que só algumas pessoas querem ver – e como sempre parece-me que só a direita é que tem olhos).

  8. João

    O Euroliberal ainda nao apareceu por aqui a destilar o seu anti-semitismo primário? Deve estar a rebentar por aí! literalmente!

  9. Pingback: Top posts da semana « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.