Entendendo os números da educação

O Hugo Mendes, no Jugular (entretanto copiado no Arrastão) mostra alguns números sobre a progressão do custo por aluno em Portugal em comparação com sistemas de ensino mais liberais. No seu gráfico, retirado daqui, coloca a evolução dos custos desde 1995 até 2008/2009, mas, convenientemente, só comenta a evolução a partir de 2000. Uma análise enviezada que merece alguns, rápidos, comentários.
Em primeiro lugar, um dos países na comparação, a Suécia, implementou o sistema de cheque-ensino em 1992. Assim sendo, para comparar o custo por aluno entre os dois países convém ir ao ano mais próximo para os qual há dados (neste caso 1995). Partindo dos dados apresentados pelo próprio Hugo Mendes, desde 1995 os custos por aluno na Suécia aumentaram 26,6%. Em Portugal, esse aumento foi de 51,4%, quase o dobro.
Mas se quiser de facto insistir erradamente na comparação com 2000, o Hugo Mendes deveria referir um elemento importante: no mesmo período de tempo o crescimento do PIB na Suécia foi o triplo do português. Portanto, a Suécia apenas aumentou o custo por aluno porque o podia fazer, ao contrário de Portugal que o fez sem ter as condições para tal. Depois há a questão do denominador, o número de alunos. Uma boa forma de baixar os custos por aluno é adicionar alunos low cost ao sistema. Ora, o que aconteceu entre 2000 e 2008? As Novas Oportunidades.

6 pensamentos sobre “Entendendo os números da educação

  1. jhb

    “- Liberalizar o ensino baixa o custo da educação por aluno… Quê? Afinal não baixa? Aumenta??!! Ah! Mas eles podem pagar…Assim que não há problema.”

  2. Luís Lavoura

    A Suécia sozinha não deve ser comparada com Portugal sozinho. Deve-se é comparar diversos países, uns que tenham introduzido o cheque-ensino, outros que não tenham.
    De qualquer forma, o argumento teórico apresentado pelo Hugo Mendes parece-me válido: a partir do momento em que há cheque-ensino, o Estado dificilmente pode controlar uma espiral de preços inflacionados nas escolas, se a concorrência entre estas fôr imperfeita. Pode-se acabar com uma situação análoga à do setor da saúde nalguns países, em que diversas entidades privadas praticam todas elas preços altamente inflacionados.

  3. leopardo

    vejo que em toda a OCDE o custo médio por aluno cresceu. Cresceu mais ou menos nos paises aonde existe o cheque-ensino?

  4. VidalFerreira

    Do meu ponto de vista, a questão não deve ser colocada tanto na comparação dos diferentes países entre si: Suécia vs. Portugal ou Nova Zelândia vs. Reino Unido; mas antes na comparação entre o antes e o após nos países que adotaram esse sistema… A Suécia está ou não melhor depois do cheque-ensino? E a Nova Zelândia? A verdade, como o Carlos Guimarães Pinto disse, é a de que as despesas em Portugal subiram mais do que na Suécia (desde 1995). Por outro lado, as estatísticas não nos dizem tudo: de facto a Suécia gasta mais em educação que nós, mas a análise não pode ser tão linear… E porquê? Porque não se comparam a qualidade e habilitações dos docentes, não se comparam as cargas horárias, as instalações e outras vertentes. Todas estas vertentes somadas põem a Suécia nos lugares cimeiros da educação a nível mundial ao passo que Portugal, como já de costume, fica entre a média ou até abaixo dos países desenvolvidos. Logo podemos afirmar que se a Suécia gasta mais dinheiro que nós, também temos de admitir que o gasta mais eficientemente e a prova está em todos esses rankings e gostando ou não, o cheque-ensino muito tem contribuído para tal. Não é por acaso que o governo social-democrata da Suécia (que sucedeu ao conservador que implementou este sistema) foi demovido pelas famílias suecas de acabar com este sistema: ele resulta e elas sabem disso!!

  5. leopardo

    já agora o Luis Lavoura parece não conhecer como tem sido implementado o cheque-ensino.
    Em nenhum lugar deu origem a uma inflação de preços das escolas. O facto da escola pública dominar quase totalmente o sistema de ensino impede isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.