Balsemão quer pagar tráfego à Google

Só assim se podem justificar afirmações destas…

8 pensamentos sobre “Balsemão quer pagar tráfego à Google

  1. PG

    É verdade… e que tal agora a Google cobrar por cada visita a um site do Grupo Impresa originada no seu motor de busca?

  2. LDR

    Os media portugueses não perceberam que eles deixaram de ser os principais geradores de conteudos. Hoje grande parte dos anúncios (vendidos pela Google) vão para sites que não pertencem a grupos de media. Os grupos de media querem o bolo, mas chegam tarde, porque estes meios, ao contrários dos tradicionais, não são limitados pelo estado.

    A gestão dos grupos de media tem de ir à falência porque não percebeu que tinha de inovar e além das notícias tinha de potenciar a criação de outros conteudos e serviços, num mercado concorrencial, que até então não conheciam.

    Basta ver o caso da Impresa que uniu-se à Sapo. Os seus sites não têm uma estratégia própria, vivem encostados à PT.

    A Impresa, com a aquisição da AEIOU ainda tentou ter uma estratégia própria, mas falhou. Os gestores foram demitidos? Não. Continuam lá todos.

    Os Grupos de Media portugueses também têm um mercado enorme para explorar: o mercado Lusófono. E andam mais interessados em tirar uns euros à Google do que explorar esses mercados.

  3. LDR

    Só uma nota para se perceber o poder do governo nos meios de comunicação:

    Nos anos 80 Portugal tinha uma série de rádios locais em Portugal. Exploradas por empresas rentáveis que davam emprego.

    O governo da altura decidiu chamar-lhes rádios piratas e decidiu criar a lei da rádio. Automaticamente fartou-se de facturar em licenças, extinguiu a maior parte das rádios, levando empresas à falência. Matou a concorrência e a livre iniciativa. Hoje criar uma rádio é impossível.

    Ainda hoje há algumas rádios locais. Mas veja-se o panorama da rádio em Portugal, controlada por 3 grupos que souberam e bem fazer lobby. Passam playlists..

    Era nestas coisas que a constituição devia actuar. Proteger-nos do Governo.

  4. NM

    Esta posição de Balsemão, que de resto é similar à de alguns patrões de media mundiais, é de uma enorme hipocrisia.

    Para que a Google os pare de “explorar” basta acrescentar uma linha de código aos seus sites e eles deixam de ser indexados.

    Mas como isso levaria a uma quebra significativa nas visitas (e consequentes receitas publicitárias), querem ficar com o bolo (continuar indexados) e também comê-lo (serem pagos por isso).

    Obviamente isso não vai acontecer. Basta ver a situação em França, onde está a ser proposta legislação que obrigue os motores de busca a pagar pelos links aos conteúdos dos jornais.

    A Google fez logo saber que, se a lei for aprovada, vai excluir os conteúdos dos jornais dos resultados das pesquisas no seu motor de busca. Foi logo acusada de chantagem e de se comportar como um senhor feudal, como se os jornais fossem obrigados a terem os seus conteúdos indexados (ver segundo parágrafo).

    A comparação que a Google faz parece-me adequada: a empresa comporta-se como um condutor de táxi que leva os utilizadores ao local que eles pretendem.

    O que os jornais querem é que seja o condutor do táxi a pagar para levar o cliente ao destino.

  5. Pingback: Bush votou em Obama por engano ? « O Insurgente

  6. Marco

    Concordo em absoluto com o que foi dito.

    O que o senhor Balsemão devia fazer era deixar só aceder aos conteudos do seu grupo quem pagasse uma mensalidade como outros … 😛

    A google só tem é que não os indexar se se avançar com essas idiotices. Evoluir e avançar com modelos novos de negócio … está quieto.

    Ele que vá vender jornais para a rua que ouvi dizer que era um negócio com perspectivas …

  7. Pingback: Surpresa! | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.