Jogos perigosos

“The Hellenics Play “Quien Es Mas Macho?” de Christopher T. Mahoney

For those who enjoy high-stakes financial drama, there is an exciting contest going on now between Cyprus and Greece as to who can push the Troika the furthest without turning it away for good.(…)

Both countries are supposed to run out of cash in mid-November, so they are dancing on the edge of the precipice. They know that Europe will agree to almost anything to prevent them from leaving the eurozone, which they think gives them leverage.

They are playing a very risky game, because it isn’t Europe who has the final say on whether they get the money or not. That rests with the elected representatives of the very stingy German and Finnish people, who have reserved the veto power to themselves. A few emollient phone calls from Hollande or Monti, or a few desperate phone calls from Athens or Nicosia, are unlikely to sway many votes in Helsinki or Berlin.

(via Jorge Costa que inexplicavelmente se encontra afastado da blogosfera)

Anúncios

5 pensamentos sobre “Jogos perigosos

  1. Luís Lavoura

    Sim, mas, se os eleitores alemães são importantes para a sra. Merkel, não menos importantes são os banqueiros alemães. E estes últimos não estão nada interessados em que a Grécia, nem Chipre, façam default. Eles desejam que os contribuintes alemães continuem a arriscar o seu dinheiro para que o sistema financeiro permaneça de pé.

  2. paam

    O problema é que os outros países têm vindo a diminuir a sua exposição directa à divida grega, assim como à portuguesa. Hoje, em Portugal, a esmagadora maioria da dívida de curto prazo é detida por bancos portugueses enquanto que à 4 anos era detida por investigadores estrangeiros. Os restantes países estão a preparar-se…

  3. Joaquim Amado Lopes

    Luis Lavoura,
    Os banqueiros são importantes para a sra. Merkel mas são os eleitores que a mantéem no Governo ou colocam lá quem melhor defenda os seus interesses. Como Christopher T. Mahoney muito bem diz, os gregos e os cipriotas estão a esticar a corda até ao limite. E pode ter a certeza que há um limite, até para o que os banqueiros alemães estão dispostos a arriscar para não perderem o que já arriscaram.

  4. “The backdrop to these discussions is the fact that both economies are in free-fall, and that relying on their published statistics requires an act of faith that only a devout eurocrat could summon. I think that their economies are shrinking faster than reported; I think that their governmental cash receipts are declining rapidly despite tax hikes; and I think that their true fiscal deficits are frighteningly large and growing. I believe myself over their reported statistics.”

    Não há dúvida que a UE está só a perder tempo com eles.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.