Os trabalhos de casa dos deputados

Tem alguma razão o João Miranda neste post. A verdade é que, apesar da retórica, ainda muito pouco se viu em termos de propostas concretas de corte substancial de despesa por parte da bancada parlamentar do CDS. O que vale ao país é que se os deputados do CDS falharem novamente na apresentação de propostas de redução de despesa, temos sempre Carlos Abreu Amorim que já veio prometer que o faria. Com tantos voluntários não faltarão grandes ideias para corte de despesa.

Anúncios

13 pensamentos sobre “Os trabalhos de casa dos deputados

  1. Sempre se poupava uns milhões se o Carlos Abreu Amorim propusesse a redução do seu salário, bem como dos seus pares. Sendo certo que tanto dos sucessivos governos, da orla superior da administração pública, do parlamento, só têm saído disparates em termos de gestão, para não falar de corrupção, e ainda são pagos a peso de ouro, a redução de todos estes salários é mandatório. Podemos sempre começar pelo do António Borges. Pode dizer-se que são uns míseros milhões, mas temos sempre que começar por algum lado.

  2. hcl

    O João Miranda, já se percebeu, apoia tudo o que vier do governo, reduzindo os comentários/posts que produz a simples YES, esquecendo tudo o que o governo disse/fez no dia anterior e tomando aquilo que o governo fizer/disser no dia como a Bíblia.

    “Ou se cumprem as metas ou haverá um novo programa com mais austeridade.”
    Só por curiosidade.
    A meta 2/3 despesa, 1/3 receita era a brincar?
    As metas do ano passado eram a brincar?
    Qual foi a meta que podemos dizer “cumpriu” (não me lembro de nenhuma)?

  3. lucklucky

    O CDS não irá trair a sua natureza. É um partido social-estatista veja-se a RTP…também não irá propor cortar ordenados, pensões, menos Ministérios etc etc…
    Por isso os cortes e se os apresentar serão meros tostões.

  4. JoaoMiranda

    Caro hcl,
    .
    Nota-se que não percebeu o problema. Quem empresta dinheiro nos mercados internacional está pouco interessado em saber se é 2/3 do lado da despesa ou 100% do lado da receita. Também estão pouco interessados em tricas sobre o que o João Miranda defende ou sobre o que aconteceu o ano passado. Só quer saber a probabilidade de o país pagar o que deve. Se eles acharem que a probabilidade é baixa, coisa certa se o governo não mostrar o mínimo de empenho em cumprir o programa de ajustamento, Portugal tem que ir pedinchar mais um programa à troika.

  5. Paulo Pereira

    Não , é falso. Os deputados não podem intervir no corte da despesa, excepto talvez na RTP, porque só com eliminação de entidades e de chefias é que a despesa pode reduzir.

    E isso é matéria do poder executivo.

  6. hcl

    Caro JoaoMiranda
    Eu percebo o problema.
    Resume-se a “não há dinheiro e ninguém empresta a juros minimamente aceitáveis porque não há confiança na nossa (estado) capacidade de pagar”.

    Também percebo que houve um programa de governo apresentado e esquecido no dia seguinte.
    Também percebo que o lobby “classe média que paga 80% IRS” não tem peso e o lobby RTP tem peso.
    Também percebo que o lobby “classe média que paga 80% IRS” não tem peso e o lobby poder autárquico tem peso.
    Também percebo que o lobby “classe média que paga 80% IRS” não tem peso e o lobby ………..(escrever o que se quiser) tem peso.
    Também percebo que o programa de ajustamento previa 2/3 despesa, 1/3 receita e vai ser 1/5 despesa 4/5 receita.
    Também percebo que (isto é uma opinião baseada na experiência de XXXVII PECs) que este plano vai falhar , tal como falhou este ano a mesma solução.
    Também percebo que ~Maio/2013, quando for evidente que a receita está a baixar vai haver um ataque brutal aos cidadãos, porque, nessa altura, já os próprios funcionários públicos perceberam que, ou recolhem impostos ou tem que haver despedimentos.

    Quando falhar nem o estado tem dinheiro nem o privado.

    -Quer propostas?
    Pode ler o programa do governo apresentado a eleições e o memorando da troika. Estão, em ambos os casos, propostas de reestruturação do estado que levariam a poupanças e/ou pelo menos permitiam olhar para o futuro.
    -Não dava para 2/3 despesa, 1/3 receita?
    Se calhar dava para 3/5 despesa 2/5 receita ou 2/5 despesa 3/5 receita.

    Cabe ao governo, e não a deputados de quaisquer partidos, olhar para as suas próprias propostas, as suas próprias soluções e para o programa de ajustamento que se comprometeu a cumprir.

    Cumprir um programa não é só chegar à meta, é chegar pelo caminho do programa (não é pelo camhinho mais fácil).

    Estamos em tirania fiscal e colectivização de rendimentos.

  7. JoaoMiranda

    hcl,
    .
    Que propostas é que estão no memorando da troika ou no programa de governo que permitiriam cortar 4500 milhões de euros em 2013?
    .
    Devo ter lido os documentos errados.

  8. tina

    “Estamos em tirania fiscal e colectivização de rendimentos.” – hcl

    Como sempre o João Miranda estava certo. Desta vez foi quando disse que as pessoas ainda se iam arrepender do recuo na TSU. Agora, não existe mais nada. Ou se aumentam os impostos ou se despedem as pessoas mas não há dinheiro para indemnizações. Quando se fala na redução em despesa em abstrato está-se só a atirar areia para os olhos das pessoas, como se houvesse algum gasto significativo na despesa que não fosse os salários.

  9. anti-praticos

    Tina, o aumento do irs é um facto independente da tsu. Isto significa que quer houvesse reducao da tsu quer não como agora,o aumento de impostos ia existir na mesma

    Quanto a si João Miranda
    Não basta querer atingir as metas certas.Para atingir as metas é preciso implementar as medidas certas! E os resultados mostram que a execução edtá a falhar, e que mesmo que não queiramos, nós já estamos a incumprir as metas da troika.
    Pergunta o senhor joão miranda”mas qual é a alternativa” E eu respondo-lhe a si: Mas o governo não sabia onde cortar despesa quando chumbou o pec IV e foi para eleições?
    Tem noção que quando o sr pergunta isso, acusa a direita portuguesa de ter sido demagógica e populista durante o governo de sócrates, e que este estava certo??

  10. António Carlos

    O blog Insurgente podia organizar um debate (online?) com o deputado Adolfo Mesquita Nunes (de certeza que não será por falta de contactos) para que ele possa esclarecer afinal que medidas de redução da despesa defende, qual o seu impacto estimado, … Como bem diz João Miranda, passado um ano sobre a sua eleição terá concerteza ideias fundamentadas. Uma já nós conhecemos: a RTP é intocável. Venham mais.

  11. tina

    “Para atingir as metas é preciso implementar as medidas certas!”

    A única maneira é através do grosso da despesa, que são os salários. Como o TC não deixou cortar nos subsídios, teve de se recorrer aos impostos.

    “E os resultados mostram que a execução edtá a falhar”

    Não está nada. O défice baixou significamente assim como a despesa. As receitas diminuiram um pouco demais mas por outro lado a balança comercial reagiu muito melhor do que esperava.

  12. anti-praticos

    “A única maneira é através do grosso da despesa, que são os salários. Como o TC não deixou cortar nos subsídios, teve de se recorrer aos impostos.”
    Pois mas que corte então no resto!!
    “ão está nada. O défice baixou significamente assim como a despesa. As receitas diminuiram um pouco demais mas por outro lado a balança comercial reagiu muito melhor do que esperava.”
    Ai está a falhar está tina, abra os olhos e reconheça a realidade.Face aos objectivos que se tinha,o que o governo fez foi muito escasso,( o defice devia estar 1%menor do que está).Falhou,está a falhar, e vamos continuar a falhar.Curva de laffer tina, curva de laffer

  13. lucklucky

    anti-praticos como é que a direita errada prova que sócrates estava certa? não sabe fazer contas para perceber que PEC era incompetência a um nível ainda maior que estes?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.