O Efeito Teixeira dos Santos

“À mulher de César não lhe basta ser séria, é preciso parecer”.

Professor Doutor Fernando Teixeira dos Santos. Poucas vezes um Ministro das Finanças foi tão acarinhado, da esquerda à direita, do estrangeiro à sociedade civil. Uns tinham-no como sério, outros como sério e competente, outros como sério e incompetente e alguns (a maioria)  como sério e competente às ordens de um anormal.

A meu ver, a política não tem espaço para meios termos, zigue-zagues e desculpas post mortem. “Diz-me com quem andas e eu digo-te quem és”, diz o velho ditado. Ora a seriedade de alguém que apoiou José Sócrates e tudo que a sua administração representou é contestável. “Tanto é ladrão quem rouba como quem fica à porta”. E Teixeira dos Santos permaneceu, durante anos, a assistir e a colaborar no assalto. Quanto à competência, muito sobre ela pode ser dito. É certo que o défice se foi, mas foi-se num período em que a Economia ainda ia funcionando e com a sempre valiosa ajuda do aumento da carga fiscal. E, volvidos poucos anos, o achievment desvaneceu-se por entre planos de fomento e megalomanias tecnológicas, tudo isto com Teixeira dos Santos no Ministério. E que dizer dos PECs, que foram delapidando a credibilidade do Estado – e a sua receita – numa altura em que só um Robinson Crusoe não reconheceria que a vinda da Troika era inevitável – e mesmo esse deve ter Smarthphone. O Ministro calou, comeu e andou. Das duas uma: ou é um incapaz e não soube endireitar as contas com competência. Ou é um covarde e não teve coragem para se demitir em desacordo com o Governo, como fez -e bem – o seu antecessor. Fernando Teixeira dos Santos deixou o Ministério com o amor da Esquerda (PS), a pena da Direita e o peso de ter contribuído para a destruíção da Economia Nacional.

Ora parece que o Efeito Teixeiro dos Santos se está a repetir na figura do reputado Vítor Gaspar. Um homem tão capaz, tão capaz, que alinha na estratégia de nos taxar até à morte. Tão sério, tão sério que Governa 2kms ao lado do Programa do Governo. As finanças continuam em cacos e a economia não dá ares de se erguer, portanto falhou. Todas as previsões sobre a receita falharam consecutivamente, falhou portanto. Ainda hoje aparecem buracos e buracos que o próprio não soube encontrar a tempo, falhou portanto. Foi o replay da fanfarra dos modelos matemáticos e do cálculo aplicado. A Tecnocracia no seu esplendor. E nada, zero. O Governo continua a alinhar na estratégia de assalto fiscal e festinhas na despesa. E a crise vai-se agravando, como aquela doença em que,  sem as necessárias cirurgias e tratamentos, meia dúzia de remédios mais não fazem que atrasar a hora da morte. Vítor Gaspar tem três hipóteses. A primeira – e a mais difícil – é convencer o Governo a mudar de estratégia, o que não só lhe valeria a reputação como um lugar na história como salvador da pátria – ou uma tosquice do género. A segunda é, caso a estratégia não funcione, admitir o falhanço e demitir-se. Ficaria o Governo com o peso da culpa e a fama merecida de incapaz, ficaria Vítor Gaspar para a história como o Ministro sério que tentou evitar a tragédia: um Turgot ou um Necker dos tempos modernos. A terceira é o status-quo, a inevitável – e de novo merecida – deterioração da sua reputação e a gradual contestação da sua seriedade. Vítor Gaspar pode continuar a fugir, como tem feito, a uma verdadeira reforma do Estado e das suas funções e à delapidação da despesa pública. Mas não pode fugir ao Efeito Teixeira dos Santos.

Anúncios

21 pensamentos sobre “O Efeito Teixeira dos Santos

  1. cavaquista

    Cavaco Silva é um correcto espelho deste País .Criticar Cavaco é criticar o País . O País merece o Cavaco que tem . Temos que fazer por merecer o Cavaco que temos e outro não queremos . .Cavaco até convenceu os Portugueses de que eram todos ricos !… É uma injustiça ser ingrato com Cavaco .Que Deus o proteja nos Céus e nos Infernos …

  2. tina

    O governo ainda não está há dois anos a governar e já estão todos a deitá-lo abaixo. Parece que ninguém têm alguma experiência na vida prática e acham que é tudo muito fácil. E o problema como vemos é que Portugal é governado pelos media, pela voz daqueles que não têm quaisquer provas dadas. Faz impressão pa caraças viver neste país.

  3. jojoratazana

    Em 2011 na preparação do OE para 2012, Victor Louca Gaspar olhou em frente e arrancou para o mesmo sem reparar que na sua frente se encontrava uma parede, durante o ano de 2012 por três vezes marrou contra a parede e nada aprendeu.

    Chegados ao orçamento para 2013, diz o mesmo Louca que não há margem de manobra para inverter o rumo, o resultado só pode ser um, vai marrar mais uma vez contra a parede, e desta vez derivado à fúria da investida sujeita-se a morrer.

    Por isso e porque não queremos que aconteça mal nenhum ao Louca, é que queremos que o governo se vá embora, porque as mentiras não nos levam a lado nenhum.

  4. Antonio

    Gaspar é e sempre foi um funcionário público em variados cargos. Sempre teve ordenados milionários e sabe que saindo do governo coisa que deve estar para breve já tem uma cadeira aquecida num qualquer lugar na Europa o Alemão já o disse por outras palavras.
    A descontração com que fala é porque tem a parte dele garantida o resto é treta. Ele está pouco preocupado com os Portuguêses.
    Ver declaração de rendimentos entregue ao T.C. O grande problema foi alimentar burros a pão de ló durante anos a fio, depois da nisto, gente com um ego gigante sem saberem ler nem escrever e elogiada por todos quando de real e palpável nada fizeram.

  5. povo

    PAAM

    Constitucionalmente(sempre a Constituição…)não é permitido fazer a apologia da Ditadura . Mas , em 1973 , segundo Alvaro S. Pereira , os portugueses tinham um rendimento disponível superior à média europeia . E hoje ? Nos últimos 30 anos , o peso do Estado aumentou 16,3% , cabendo 12,1(75% !!!) ao PSD…
    A Despesa aumentou de 29 para 45% do PIB
    Obra de Cavaco Silva (o caça votos…) :
    Aumento do numero de funcionários; Aumento substancial das remunerações ; Promoções automáticas .
    E o contributo do PSD para a carga fiscal foi de cerca de 80% !!! CS como PM não foi o Pai do Monstro . Foi o Monstro. Um duvidoso perfil fica a cargo dos especialistas . Depois de uma tentativa frustrada por Sampaio , não desiste porque toda a loucura é teimosa , volta à carga e surrealisticamente é eleito neste não menos surrealista Sistema Politico , digo com menos votos do que aqueles que votaram para ele não ser eleito .
    Perante este susto , tem necessidade de casar (e dançar…) com Sócrates , permitindo-lhe loucuras semelhantes, a fim de ser reeleito . Tudo lhe permitiu . Reeleito corre com Sócrates .
    Os custos de Cavaco Silva , como PM , como pai do Mostro e da Bancarrota , são elevados e ora insuportáveis (assim , o custo de funcionamento da Presidência da Republica , superior ao do Reino de Espanha , são afinal uns simples trocos…)
    P.S. Não obstante o Reitor AS afirmar que CS não percebia nada de nada , o professor doutor CS não tem desculpa : doutorou-se com a tese ” a Divida Publica e o Crescimento Económico” .

  6. tina

    “6.Tem bom remedio tina, vá-se embora”

    já fui e voltei por razões familiares. Os meus filhos também irão mas nunca voltarão, porque eu irei ter com eles. É muito melhor viver lá fora, entre gente séria. Vê-los a ficar aqui, é vê-los a viver pela metade.

  7. tina

    “Um homem tão capaz, tão capaz, que alinha na estratégia de nos taxar até à morte. Tão sério, tão sério que Governa 2kms ao lado do Programa do Governo. As finanças continuam em cacos e a economia não dá ares de se erguer, portanto falhou.”

    Por exemplo, onde está a seridedade desta análise? Alguma vez mencionou que foi o TC que se opôs ao corte nos subsídios? Ou que teve a pressão do país inteiro para recuar na TSU? Não, e ainda por cima compara-o a Teixeira Santos, que foi alguém que qualquer pessoa séria não tardou em ver que era um mentiroso e aldrabão!…

  8. anti-praticos

    JAL,esses acontecimentos não teem ligação ao governo

    Tina, desculpe-me mas há muita despesa que pode ser cortada á vontade, tarefa para a qual o ministro não tem coragem.
    Pelos vistos , a unica potencialidade de passos e gaspar, seria aliviar a atracção sexual que a tina sente por eles.E já agora junte-lhes o AJJ
    A tina não passa de outra socialista

  9. “A primeira – e a mais difícil – é convencer o Governo a mudar de estratégia”

    Mas há outra estratégia? Veremos agora na discussão do orçamento na Assembleia que alternativas sérias vão ser apresentadas. É preciso estancar o aumento da dívida e depois passar a viver com o que o Páis produz. Alterações de pormenor podem ser possíveis, mas a estratégia nas suas linhas principais não será alterada por isso.

  10. paam

    Joaquim Amado Lopes,

    As exportações são muito importantes e os aumentos são um bom sinal. É de facto impressionante a capacidade demonstrada por parte dos nossos empresários na diversificação dos destinos de exportação extracomunitários num espaço de tempo tão reduzido. Mas existem outros factores a ponderar. A balança comercial pode-se tornar positiva pela primeira vez em 7 décadas mas à custa do esmagamento do consumo privado e do colapso do investimento privado que reduziram as importações e não se deve tanto ao crescimento das exportações. Estas últimas também estão a ser favorecidas pela evolução cambial, através da desvalorização do euro.

    A questão é se as empresas exportadoras, que representam apenas 5% do total das empresas, conseguirão atrair investimento e ajudar na recuperação de empregos. Por outro lado, este aumento das exportações pode dever-se mais a factores conjunturais (como a desvalorização cambial) do que a aspectos estruturais. E não esquecer o peso enorme que algumas empresas exportadoras possuem, como a Autoeuropa e a fábrica da VW em Palmela.

    De qualquer das formas é sempre bom ver um sinal positivo e espero que assim continue.

  11. Joaquim Amado Lopes

    anti-praticos (14),
    Respondi à afirmação de que “a economia não dá ares de se erguer” e não atribuí qualquer causa ao efeito de, inegavelmente, a economia se estar a “erguer”. Na realidade, até mesmo factos apontados nos media como sinais negativos (p.e. crise no sector imobiliário e vendas de automóveis e telemóveis a caírem) são boas notícias.

    É óbvio que o aumento das exportações não se deve ao Governo mas sim às empresas que recusaram a choraminguice e a pedir ao Governo para as ajudar e fizeram o que é suposto as empresas fazerem: aumentaram a sua produtividade, investiram na qualidade e na diferenciação e procuraram novos mercados.
    Este Governo já está a fazer disparates mais do que suficientes (mesmo assim, representa uma assinalável melhoria em relação ao anterior) e não se justifica a sanha cretina de a todo o momento ter que realçar que tudo o que o Governo faz é mau (não é verdade), que tudo o que acontece de mau é por culpa do Governo (não é verdade) e que tudo o que acontece de positivo é apesar do Governo e não por causa dele (novamente, não é verdade).

    Os Governos anteriores estoiraram dezenas de milhares de milhões de euros a “incentivar” a economia e foi o desastre que se viu. Como o grosso da conta ainda está para vir, este Governo e os que vierem a seguir terão que fazer muito “pior” do que lhes está a ser apontado.
    Se há muito de negativo a apontar a este Governo, o pior é de certeza o não estar a cortar ainda mais nos salários e benefícios dos funcionários públicos (embora nesse aspecto as culpas seja repartidas com outros órgãos de soberania) e nas prestações sociais. Inacreditavelmente, os que mais se queixam do Governo exigem que este gaste ainda mais dinheiro onde não deve.

  12. tina

    “Tina, desculpe-me mas há muita despesa que pode ser cortada á vontade, tarefa para a qual o ministro não tem coragem.”

    VOCÊS FINGEM QUE NÃO PERCEBEM QUE QUALQUER CORTE SIGNIFICATIVO NA DESPESA PASSA POR DESPEDIMENTOS E É ISSO QUE O GOVERNO ESTÁ A TENTAR EVITAR, DISTRIBUINDO O MAL PELAS ALDEIAS.

  13. António

    Tina: “É muito melhor viver lá fora, entre gente séria.”

    Mas para onde é que pensa emigrar? Butão?!?

  14. Pingback: O Efeito Teixeira dos Santos (2) | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.