Not in my back yard

A defesa da homossexualidade é um assunto de capitalistas que não se preocupam com os verdadeiros valores humanos, afirmou o Presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad, numa entrevista à CNN, em que voltou a defender que Israel deveria ser “varrida” do mapa.

10 pensamentos sobre “Not in my back yard

  1. religioso

    O AH AH AH tem razão numa coisa : Obama (tal como Sócrates…) nas vésperas das eleições vem dizer que apoia os gay’s !!! E como religioso também a tem …

  2. CN

    Já na citação original a tradução foi forçada agora na explicação também de ser forçada?: “Na entrevista à CNN, explicou ainda o que quer dizer quando afirma que Israel deveria ser eliminada do mapa. “Quando dizemos ‘varrida’, dizemos que a ocupação deve desaparecer deste mundo. Para que a beligerância seja erradicada, para que o assassínio de mulheres e crianças seja erradicado. E nós propomos um caminho. O caminho é reconhecer o direito dos palestinianos a auto-governarem-se.”

    PS: querem perguntar aos aliados da região o que pensam dos gays?

  3. ruicarmo

    Está para muito breve a assinatura de um acordo de comércio livre entre o regime do Irão e o governo de TelAviv. Mas há mais: a parada gay que se realiza em Israel, está agendada para Teerão em 2013.

  4. Aladin

    O argumento de Amadinejad é coerente. O libelo que associa os judeus ao capitalismo e os judeus à disseminação da homossexualidade e da corrupção dos valores, já vem pelo menos do inicio do séc XX. No fundo todos os tontos bebem nas mesmas fontes e alimentam as mesmas teorias da conspiração. Quanto ao CN, ei-lo, feito insigne intérprete de farsi, a acorrer em defesa do indefensável.
    Lenine chamava a este tipo de gente, “idiotas úteis” . E eles são a prova de que Einstein tinha razão sobre o carácter infinito da estupidez.
    O mundo está tão repleto de estúpidos, que até eu, alérgico ao ridículo das teorias da conspiração, dou por mim a aventar estupidamente se não estará em curso uma conspiração de estúpidos para dominar o mundo.
    Nessas ocasiões sombrias, apetece-me esganar um estúpido e, levado pela curiosidade científica, abrir-lhe a cabaça para dissecar o conteúdo do espaço que se estende entre as orelhas do espécime, à procura do órgão responsável.

    Mas uma coisa é discutir a estupidez, outra é tratar com ela e outra ainda é analisar o estúpido.

    Há vários tipos de estúpidos. O que aqui se apresenta sob o pseudónimo de CN é aquele que nasce dotado de alguma capacidade mental mas que, em vez de a utilizar em tarefas importantes, como lamber selos , dá em pontificar sobre traduções de farsi.

    Felizmente é fácil de reconhecer, mal abre a boca.
    O estúpido recita convictamente uma série de mantras, espécie de arrotos verbais resultantes da péssima digestão do fast food ideológico que engole sem mastigar.
    O estúpido tem convicções fortemente estúpidas e completamente imunes ao bom senso e à racionalidade.
    O estúpido luta por “causas”, como é próprio dos estúpidos.
    E, embora ele próprio não saiba muito bem que causas são, resume a coisa com meia dúzia de pastiches do “contra”. Contra os judeus, particularmente.
    Podemos encontrá-lo debaixo de muitas farpelas.
    Travestido de revolucionário, ataca carros e restaurantes “neoconservadores”, e berra contra Israel.
    Disfarçado de neonazi, devasta cemitérios judeus e berra contra Israel
    No traje ambientalista, ataca plantações de milho e berra contra Israel
    Em pose islamista, alça o rabo para Teerão e ndigna-se com Israel.

    Tem portanto ódios, o nosso estúpido.
    E amores perversos, como os aiatolas barbudos e ignorantes que dardejam fatwas.

    O estúpido é o infeliz detentor de um cérebro enxertado em corno de cabra que o leva a estranhas conclusões. É vulgar o estúpido concluir que o Hitler até tinha razão naquela coisa dos judeus, o Amadinejah é um homem de paz e até diz umas verdades, o islamismo é uma religião de paz, etc

    O estúpido acha naturalmente que todos aqueles que não lobrigam a Verdade tal como ele a vê, ou são cegos, ou conspiradores, ou lacaios pagos pelos judeus.

    Eu gosto de bater em estúpidos e este saco de pancada é eterno porque a estupidez, ao contrário de certas doenças, é incurável.

  5. Luís

    Não sou antisemita nem homofóbico mas… os judeus são dos maiores financiadores do «gay lifestyle». Até em Portugal temos tido a embaixada de Israel a dar dinheiro aos «LGBT». Mas a coisa vai mais alto e é notória nos EUA.

    Mas… é preciso separar homossexualidade e bissexualidade da «agenda gay». Em boa verdade são coisas diferentes. E no fundo, a longo prazo, são os próprios homossexuais que terão a perder com os «avanços civilizacionais», com o «casamento», a «adopção» e outras «conquistas» afins.

    A homossexualidade e a bissexualidade são variantes comuns e normais do comportamento sexual humano. Na minha humilde opinião quem tem tais tendências deve ter a plena liberdade de viver a sua opção/orientação sexual, sem descriminação no trabalho, famíia, escola, universidade, etc.

    Outra coisa é a «agenda política gay», que visa atacar e destruir a família tradicional no Ocidente. Vários autores têm dito ao longo da História que uma alta taxa de divórcios foi uma das principais causas para a queda do Império Romano…

    A «agenda gay» é importada dos EUA e tem dois objectivos: fazer dinheiro e destruir a família. São os próprios activistas «gay» da França e dos EUA que o admitem.

    Isto é mais uma degradação imposta, sabe Deus por quem (e eu suspeito de onde vêm), ao Ocidente.

  6. politologo

    LUIS
    SÃO ESTES COMENTÁRIOS “LUISIANOS” (para reforçar esta tese os acidentais “insultos”(#) que por vezes aqui aparecem…) que enriquecem O INSURGENTE …
    P.S.
    Seria perfeito se esclarecesse a suspeita …
    (#) …já lá diz o Povo que estas vozes não chegam ao céu (se calhar porque não passam do inferno …)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.