Outra austeridade

Recomendo a leitura de dois artigos na edição de hoje do Diário Económico

“Há austeridade e austeridade” de António Costa

[O] corte da despesa pública não é menos doloroso do que o aumento de impostos, é, claro, menos doloroso para o Governo, porque é mais fácil definir políticas que obrigam os privados a despedir do que assumir que a despesa interna do Estado é muito superior à que os portugueses têm condições de pagar.

(…), não há alternativas à austeridade, mas há outra austeridade que o Governo poderia seguir, não menos dolorosa, mas virtuosa, porque permitiria que o sector privado sobrevivesse a um ajustamento, ou empobrecimento, que é um mal-necessário.

“A derrapagem” de Ricardo Arroja

É na despesa pública que reside o problema do défice público. Encontrando-se o Estado insolvente, se faltasse o dinheiro da ‘troika’, as administrações públicas entrariam de imediato em ruptura de pagamentos. O défice seria ajustado à bruta para zero. A constituição seria suspensa. E, portanto, como qualquer família responsável, o Estado também tem de ajustar as suas despesas às suas receitas e não o contrário. É, pois, altura de distribuir uma cópia do memorando original aos deputados dos partidos que o assinaram, a fim de que estes o possam reler, porque começam a estar todos muito esquecidos…Só então o poderão discutir, e eventualmente renegociar, de forma séria.

4 pensamentos sobre “Outra austeridade

  1. JS

    Alguém acredita que estes deputados, do PS e do PSD, cortem nas suas regalias, e nos excelentes proveitos dos seus simbióticos associados?.
    O sistema eleitoral que destruiu o País não o vai endireitar.
    Nada disto tem a ver nem com TSUs, nem com “austeridades”.
    Assistimos, apenas, a uma luta, interna, de “Poder”.
    Ao espetáculo do “Poder” nas suas torres de marfim.
    (TVs, Sindicatos, CIPs e manifestações proporcionam interessantes adereços).

  2. paam

    Que susto. Até pensei que era o Socialista António Costa a pedir cortes na despesa do Estado. O planeta pode resumir a sua habitual rotação.

  3. Paulo Pereira

    Muito bem !

    A teimosia palerma do governo em insistir no deficit em vez de na despesa só podia dar os maus resultados que está a dar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.