O mestre e o delfim

François Hollande prepara-se para aplicar aquele que é já visto como o mais duro esforço orçamental das últimas décadas em França. Para além da suspensão dos gastos em quase todos os sectores estatais e de aumentos de impostos sem precedentes, o novo presidente francês demonstrou também a pretensão de flexibilizar as leis laborais.

Perante o caminho que o modelo da esperança socialista e fiel depositário do crescimento por decreto e sem esforço decidiu, afinal, seguir, importaria saber o que pensa o seu delfim português. A julgar pela carta de felicitações que enviou a Hollande depois da sua vitória eleitoral, António José Seguro não deve andar muito satisfeito.

«Tal como te disse, no encontro que tivemos na quinta-feira passada em Toulouse, a tua eleição representa uma lufada de ar fresco e um novo ciclo de esperança para a Europa. A esperança em políticas de crescimento económico e de promoção do emprego que alivie os sacrifícios das famílias e das empresas. Uma visão progressista e alternativa às políticas erradas de austeridade excessiva.»

Palpita-me que desta vez a comunicação deve ter sido feita por SMS. É o que basta para um “WTF?” de desilusão e tristeza.

4 pensamentos sobre “O mestre e o delfim

  1. Ala que se faz tarde

    Os mais beneficiados são os primeiros a fugir. O dinheiro não tem pátria e a moral serve apenas para o mexilhão…

  2. Fábio

    Talvez AJS não fique assim tão indignado. Afinal de contas, as mesmas medidas podem ser descritas como se pode ler no negócios:

    http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=577469

    “O esforço será repartido entre aumento dos impostos sobre os rendimentos mais elevados, congelamento das despesas públicas em todas as áreas excepto na Educação, Justiça e Segurança e agravamento dos impostos sobre os lucros não reinvestidos pelas empresas.”

    Esta descrição parece-me perfeitamente digna de AJS e apela aos vários portugueses com os argumentos típicos de taxar os mais ricos, manter os gastos na educação, etc… Daí que o senhor Hollande vá continuar a ser a mais recente pop-star política em Portugal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.