No Fio da Navalha

 

O meu artigo para o jornal i de hoje.

A escolha

Os impostos vão aumentar, algo que se esperava a partir do momento em que o Tribunal Constitucional invalidou o corte dos subsídios de férias e de Natal da função pública. Fatal, quando a despesa inerente ao funcionamento do estado não desce e as empresas públicas, continuando a dar prejuízo, não fecham. O país encontra-se perante um dilema que se reduz a uma escolha que tem de fazer: ou mais impostos ou menos despesa.

Ao contrário do que tem acontecido, não é possível continuar a subir os impostos para cobrir o aumento da despesa. Porque a economia privada não aguenta mais, o resultado será uma quebra da receita e aumento do défice público. Assim sendo, a única maneira de sairmos da espiral recessiva será através da quebra acentuada da despesa pública. Simplificando: a austeridade que até agora caiu em cima das pessoas, tem de atingir o estado. O estado tem de emagrecer, sob pena de ficarmos mais pobres.

Esta segunda solução não é fácil porque não estamos habituados a ela. Implica menos serviços públicos; menos intervenção estatal; uma redução da actividade empresarial do estado; menos facilitismo na distribuição do dinheiro. Um ponto final nas bolsas e subsídios que não sejam atribuídos por motivos de necessidade. Implica uma forte mudança de mentalidades. O fim de um vício comportamental e um salto qualitativo na forma como nos encaramos como sociedade e vemos os outros: como iguais ou como servos que nos sustentam. A escolha tem de ser feita agora.

Anúncios

2 thoughts on “No Fio da Navalha

  1. Ala que se faz tarde

    Diz você que a economia privada não aguenta mais… vocês sabem perfeitamente onde está o dinheiro que falta para cobrir as despesas… procurem nas empresas que colocaram a contabilidade em sistemas fiscais mais competitivos… a vossa moral fica apenas para o mexilhão.

  2. jojoratazana

    Estas politicas dos Neocon nada na cabeça, não foram sufragadas.

    Isso faz que o governo capitaneado pelos “neo com nada na cabeça” seja um governo fora da lei.
    Que mais não fez que transformar o país, num campo de ensaio, em que meteram o povo num aquário e aos poucos vão-lhe diminuindo as parcas migalhas, talvez convencidos que brevemente nos vamos comer uns aos outros. ou que aconteça o milagre de passar-mos a viver apenas com metade daquilo que um ser humano necessita para viver.
    Estas politicas criminosas só serão executadas, com a cumplicidade de quem tem o dever de dizer basta a esta chusma de criminosos, ou caso contrário, apenas revela que estes “neo com nada na cabeça” já venceram outros sufrágios enganando o eleitorado, caso do presidente da republica.
    A ser verdade, e se a presidência nada fizer para acabar com este estado de coisas, apenas resta a este povo tomar nas mãos o seu destino e recolocar o país num estado de direito, o que manifestamente neste momento não é.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.