A honestidade política ainda não regressou de férias

Na sexta-feira vi na SICN um pequeno debate surreal sobre este último aumento de impostos. O representante do Bloco de Esquerda dizia (sem que jornalista ou oponente o corrigissem) que a SS ficaria desfalcada uma vez que as contribuições de empregadores de 26,5% mais as contribuições de empregados de 11% eram superiores aos novos 18% mais 18%. Eu não sei se no BE, que supostamente representa quem sobretudo vive do rendimento do trabalho, não se sabe qual a actual taxa que as empresas pagam para a segurança social de cada um dos seus funcionários – 23,75% – ou se consideram que devem mentir descaradamente em benefício de um argumento mais convincente. As duas alternativas são possíveis e nenhuma surpreende.

O representante da coligação não foi muito mais feliz. Afinal não se trata de um aumento de impostos, mas de contribuições para a segurança social (lembrando os orçamentos ‘suplementar’ e ‘redistributivo’ com que Teixeira dos Santos apelidava os orçamentos rectificativos), e que até era bom este aumento para garantir a sustentabilidade da segurança social e a existência de reformas no futuro. Portanto, gente boa que haveis estado preocupados, descansai: as vossas contribuições acrescidas vão ficar numa continha com o vosso nome a capitalizar num banco qualquer. Não vão – de certezinha, garantidamente, jamais – ser usadas para pagar as presentes e crescentes despesas da SS com os subsídios de desemprego.

Enfim, para desanuviar um bocadinho (muito pouco) o negrume (justificado) saliento os únicos dois pontos positivos das medidas de sexta-feira: a descida da TSU, que vai ser vital para muitas empresas e para parar a hemorragia de perda de postos de trabalho (e uma das promessas eleitorais dos partidos da coligação e de vez em quando e no meio de tanta impostura é conveniente cumprir alguma), que vai ser contrabalançada por uma contracção abrupta do consumo; a forma como o governo mandou o TC, e em anexo o seu exótico conceito de igualdade, dar uma volta.

(Na linha do Ricardo, acho inconcebível – a nível moral e também de comunicação política que se pretende eficaz –  que se faça um anúncio de mais impostos sem estar acompanhado de um anúncio de cortes ainda mais profundos de despesa pública. Será que ao fim de um ano e uns pozinhos ainda não sabem onde cortar? Com tanto instituto, observatório, autoridade para isto e para aquilo, fundação?).

5 pensamentos sobre “A honestidade política ainda não regressou de férias

  1. Maria João,
    .
    O que a leva a dizer que o consumo desce? Refere-se ao consumo ou ao consumo+investimento?

    Eu por acaso acho que o consumo desce, e que a soma consumo+investimento também poderá descer. Pergunto porque tivemos uma discussão sobre um tema idêntico antes.

  2. Maria João Marques

    João, nós discutimos o que sucedia no caso de uma diminuição de impostos em conjunto com uma diminuição da despesa pública. Infelizmente não é isso que agora se passa. O consumo – que foi o que referi – vai diminuir certamente por via do menor rendimento disponível das famílias. O investimento, sendo uma das variáveis mais voláteis e pró-cíclicas e visto que estamos e vamos continuar a estar em contracção económica, também provavelmente diminui (ainda que este efeito possa ser contrabalançado por alguma melhor saúde financeira das empresas com a descida da taxa para a SS paga pelo empregador que lhes permita algum investimento).

  3. Maria João Marques

    João, não vale a pena voltarmos à outra discussão. Claro que nem todo o acréscimo de rendimento disponível seria afecto ao consumo, nem ao consumo de produtos de produtos produzidos em Portugal. Aquilo em que discordamos é na certeza da diminuição da procura interna (consumo+investimento+gastos públicos) no curto prazo.

  4. Pingback: Qual dos dois é o PM verdadeiro? « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.