Sempre em grande, Tó Zé

É extremente curiosa (para não dizer, incosistente) a posição de António José Seguro quanto ao previsível não cumprimento do objectivo do défice orçamental para este ano. Ao mesmo tempo que critica o governo por falhar o objectivo critica o “excesso” de austeridade e declara-se indisponível para aprovar medidas suplmentares.

Um governo socialistas teria falhado por mais, subentede-se. Provavelmente o que ele acha criticável é a “reduzida” dimensão da “derrapagem”.

Um pensamento sobre “Sempre em grande, Tó Zé

  1. José

    E que tal exercitar um pouco a memória e constatar que essa posição de intransigência em apoiar medidas suplementares de austeridade foi justamente a posição tomada por Passos Coelho para empurrar o governo de Sócrates para a demissão e assim convocar eleições antecipadas? Com ferro mata, com ferro morre.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.