Por que se deve ser pró-livre mercado e não pró-empresário

Basicamente, porque cada empresário vai se comportar de uma determinada forma, de acordo com seu caráter e princípios (se houver) e os incentivos do setor em que atua. Num ambiente de livre mercado, mesmo os maus empresários serão obrigados a trabalhar para atender o consumidor porque estará exposto à concorrência.

Lembrei dessa posição do liberalismo ao ler esta reportagem sobre o preço dos automóveis no Brasil no site do jornal O Globo:

— Lucro de montadora no Brasil é maior que em qualquer lugar do mundo, pelo menos o dobro. O mercado automobilístico no Brasil é protegido, taxam-se os importados e há concentração forte das vendas nas quatro grandes marcas. Lá fora, as maiores têm cerca de 30% do mercado — afirma ele.

Muita gente ainda acha que o preço absurdo dos bens em Terras de Vera Cruz são o resultado quase exclusivo da inegável e pornográfica carga tributária, que no setor automobilístico atinge 32% do preço final, o dobro do registrado no mercado internacional. Além da carga tributária, há o igualmente obsceno Custo Brasil, mas esse parágrafo que reproduzi acima parece-me expor o problema central que é a política protecionista adotada pelo governo que beneficia segmentos específicos da atividade econômica em detrimento de todos os outros e prejudica diretamente a sociedade.

Não se engane com a retórica oficial: quando o governo escolhe os vencedores, ou seja, aqueles setores que terão algum imposto reduzido ou qualquer outro benefício, quem paga a conta somos todos nós.

9 pensamentos sobre “Por que se deve ser pró-livre mercado e não pró-empresário

  1. Guillaume Tell

    “quando o governo escolhe os vencedores, ou seja, aqueles setores que terão algum imposto reduzido ou qualquer outro benefício, quem paga a conta somos todos nós.”

    Em Portugal é tarde demais! Demasiada gente tem interesse com o Estado, mesmo que recebem só amendoins, perdendo em contrapartida o boi, muita gente está convencida que está melhor assim que se não ouvesse regabofe para ninguém.

  2. edgar

    O livre mercado é pura ficção. Veja-se o caso português, por exemplo, com os principais sectores dominados por meia dúzia de empresas, condicionando as restantes.

  3. Guillaume Tell

    Caro edgar o livre mercado não é bem alguma coisa que se aplique actualemente ao caso português, quando se conhece todas as regulamentos, subsídios, leis a favor-desfavor, monopolios garantidos por lei etc.

  4. Mário Amorim Lopes

    Foi Friedman dos primeiros a esclarecer que era pro-free enterprise e não pro-business, e que convém não confundir os dois.

    E o mercado não é uma utopia, é um objetivo realista que trás eficiência económica e, como tal, beneficia todos.

  5. João Branco

    “E o mercado não é uma utopia, é um objetivo realista que trás eficiência económica e, como tal, beneficia todos.”

    É um objectivo importante, mas provavelmente é tão realista quanto a “sociedade sem classes”. Não quer dizer que não se deva tentar sempre melhorar a liberdade do mercado (e sim, a maior parte das vezes isso terá de ser feito CONTRA os “empresários” e usando o maldito estado) mas a progressão para um mercado livre será, quando muito, assimptótica.

  6. João Branco, o modelo actual vai exigir, como bem colocaste, medidas contra os “empresários” e usando o estado, mas talvez a forma mais eficiente de fazê-lo sem esse problema (usar o estado para ter menos estado) seria eliminar legislação, normas etc. que preservam esse stato quo. Mas talvez essa reforma, hoje, esteja tão distante que não seria errado também considerá-la utópica, infelizmente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.