Parceria Insurgente/Diário Económico: Elisabete Joaquim

É este o federalismo europeu que, a pretexto da presente crise, se impõe de forma premente: um projecto gerido por tecnocratas em que as soberanias nacionais são encaradas como obstáculos à eficiência da União Europeia.

“O preço do Federalismo”, artigo da insurgente Elisabete Joaquim.

Um pensamento sobre “Parceria Insurgente/Diário Económico: Elisabete Joaquim

  1. Claro que o Federalismo não vem de graça. Mas não tem que ser necessariamente anti-democrático. Se houver vontade política poderemos resolver esse défice. Primeiro: porque não uma eleição onde se escolha um líder europeu, uma espécie de Presidente da UE? Alguém que, de facto, respondesse pela UE e que apresentasse aos cidadãos europeus um programa político sólido (quer seja liberal ou socialista). Segundo: sendo o Parlamento Europeu o orgão mais representativo e democrático, porque não reforçar os seus poderes? Finalmente, importa, à semelhança do que se passa nos EUA, deveria criar-se um Senado Europeu, em que todos os estados europeus estivessem representados equititivamente. Para uma leitura um pouco mais abrangente, desenvolvo aqui o tema: http://otalhodaesquina.blogspot.pt/2012/08/ue-por-uma-europa-federal-e-democratica.html.

    Com os melhores cumprimentos,

    Henrique Figueiredo – O Talho da esquina

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.