Incongruências comunistas

O PCP (que diz defender “trabalhadores, o povo e o País“) acha “reprovável” que uma cadeia de supermercados tenha feito descontos de 50% em todos os produtos. Apesar de ter sido multada pela AdC, o PCP acha que a multa deve ser muitissimo superior. Caso contrário “estimulará a que este e outros grupos do sector da grande distribuição se sintam encorajadas” a continuar a reduzir os seus peços de venda ao público. O que dadas as alegadas precupações sociais do PCP é perfeitamente compreensível.

Se já difícil compreender como se alega estar a defender os “trabalhadores, o povo e o País” probindo a redução de preços a situação tornar-se mais ridícula conhecendo a histórica aversão dos PCP à riqueza e aos ricos. Como podem os comunistas estar contra uma acção que terá dado um largo prejuízo ao “homem mais rico de Portugal“?

Nota: Os comunistas continua deliberadamente a mentir acerca da situação fiscal do Pingo Doce. O que foi deslocalizado para a Holanda foi a SGPS e o que estará isento de impostos (e apenas nalguns casos) é o pagamento de dividendos. Antes disto já o Pingo Doce teve que liquidar todo o tipo de impostos em Portugal.

14 pensamentos sobre “Incongruências comunistas

  1. jhb

    Que o PCP esteja contra uma manobra publicitária, disfraçada de caridade aos mais pobrezinhos, desprezando o valor histórico e social do 1º de Maio, nao me parece incongruência nenhuma.

  2. Miguel Noronha

    “No título, escreveu “hipocrisias” mal”
    Era capaz de ficar melhor. Mas na altura não me ocorreu.

  3. jhb

    O espírito de merceeiro:

    “A FFMS [Fundaçao Francisco Manuel dos Santos] abster-se-á de qualquer intervenção activa e de qualquer apoio à prestação de serviços nas seguintes áreas:


    Educação
    Desporto
    Criação e produção artística
    Expressão cultural
    Formação académica ou profissional
    Investigação científica
    Estudos de âmbito exclusivamente histórico

    Certos tipos de despesa não podem ser eleitos para o apoio e a intervenção da FFMS:


    Preservação do património cultural ou edificado
    Participação em conferências e congressos
    Bolsas de estudo para formação técnica ou científica
    …”

    http://www.ffms.pt/fundacao-o_que_faz

  4. Miguel Noronha

    Quando fizer uma fundação com o seu dinheiro poderá atribuir-lhe uma missão que bem entender.

  5. jhb

    Eu apenas sublinhava que há diferentes espíritos capitalistas… Infelizmente, a Portugal calhou-nos os menos “arejados”.
    Já dizia o Fontes: “Com capitalistas destes, tem de ser o Estado…”

  6. Miguel Noronha

    Não sou fiscalista mas os acordos de dupla tributação aplicam-se a todos nas mesmas circunstâncias.

  7. Lobo Ibérico

    Engraçado. Ontem vi uma reportagem sobre o antigo contabilista dos ABBA (holandês), que agora vive em Trás-os-Montes. Não é que os ABBA enviavam a maior parte do dinheiro que ganhavam para a Holanda também? A Suécia tributava uns meros 95% (!?%@!!) do rendimento deles na altura – vão mas é roubar para a estrada.

  8. Pingback: o comunismo português do século xxi « Página Pessoal de Miguel Ângelo F. M. Valério

  9. chimpy

    Senhor Miguel Noronha, vim aqui parar completamente ao calhas, mas já li cada coisa que nao consigo estar calado.
    1º a escolha do dia da promoção nao foi ao calhas, mas sim um ataque e ridicularização do direito ao descanso de todos os cidadãos, especialmente pelo feriado que foi.
    2º o pingo doce e o seu patrão ja sabia, com toda a certeza, o resultado de grandes promoções num periodo de tempo tao reduzido, basta olhar para o que acontece na America nos saldos de “black friday” https://www.youtube.com/watch?v=T6w4504ZgHM onde até ha mortes , ou seja , esta cadeia até moralmente deveria ser multada por promover desacatos na ordem publica. se querem fazer promoçoes assim façam num periodo mais alargado ou de outra forma que nao coloque em perigo a saude dos seus clientes. nao o farao pois nao tÊm qualquer respeito pelos mesmos.
    3º as pessoas realmente precisam destes descontos, o que só torna a coisa mais perversa, mas discordo quando diz que a cadeia teve prejuizos. Quem pagou a baixa de preços foram os fornecedores nacionais http://www.ionline.pt/dinheiro/promocao-feita-pelo-pingo-doce-sera-paga-pelos-fornecedores . Mais nao podemos confundir prejuizo com os lucros que deixaram de ter a preço normal. Imaginemos que no dia de saldos se venderam 100 unidades de um produto a 2 euros cada. se fosse num dia normal o artigo custava 4 euros , mas tb eles nao vendiam 100 unidades mas sim umas 20 ou 30. Os trapalhoes quando escrevem os artigos apenas contam o numero da venda do artigo ao preço normal e subtraem ao k de facto foi vendido. Ai está um prejuizo fabricado .
    4º o senhor Miguel Noronha está a par da margem de lucro dos retalhistas em Portugal ??? Eles compram os produtos aos produtores nacionais a preços obscenamente baixos e empurram muitos para a miséria. É isto que está errado, nao são os descontos. Eu estaria de acordo com os saldos se fossem efectivamente suportados pela cadeia Pingo Doce. Nao sejamos inocentes a pensar que sim. Os prejudicados somos nós cidadãos pois a nossa industria portuguesa e agricultura estão a ser lesadas por estes grupos.
    5º Os comunistas nao sao “alérgicos” aos ricos. Sao sim contra uma pessoa que explora outra. Se um rico é rico por explorar uma segunda pessoa entao aí o comunista está contra esse rico em particular. Se for possivel haver ricos no mundo sem roubarem e explorarem outros seres humanos entao aí os comunistas sao seus amiguinhos e vao todos juntinhos aos saldos do pingo doce ver quem consegue melhor négócio.
    6º Acha mesmo que uma multa de 30 mil euros http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=2711041 é algum correctivo para quem lucrou nesse dia 11 milhoes ????? assim senhor Miguel Noronha o crime compensa.
    7º Em relacção À fundação Francisco Manuel dos Santos e a sua resposta “Quando fizer uma fundação com o seu dinheiro poderá atribuir-lhe uma missão que bem entender.” só posso dizer que é profundamente demagoga.
    è que o senhor Noronha esqueceu-se que muita fundaçaozinha so serve para lavar dinheiro e fugir aos impostos. O estado e os cidadãos (eu até sou um) estamos todos a perder. todos pagamos mais impostos porque o senhor Noronha e muita gente acha bem ter uma fundação e “…atribuir-lhe uma missão que bem entender.” A fundação se nao tem nenhuma funçao social e serve como dreno aos impostos dos portugueses nao tem razao de existir. So que há quem se lamba com esse dinheiro, por isso que nao fecha nao?

  10. Pingback: Top posts da semana « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.