Quod erat demonstrandum

Um ministro da saúde verdadeiramente liberal teria acabado com o monopólio e os privilégios da corporação do médicos (vulg, Ordem dos Médicos). E teria, pelo menos, instituído a possibilidade de opt-out no SNS. Parece-me que é o mínimo aceitável.

4 pensamentos sobre “Quod erat demonstrandum

  1. José Pinto Correia

    O opt-out serviria exactamente para quantas centenas de milhar ou milhões de portugueses? E isso seria o verdadeiro liberalismo? Qual deles, o de Rawls, de Mill, de Smith?

  2. Miguel Noronha

    “O opt-out serviria exactamente para quantas centenas de milhar ou milhões de portugueses?”
    Serviria para que quem não quisesse aderir ao sistema o pudesse fazer livremente. A adesão e financiamento deixaria de ser coercivos e passariam a ser voluntário Fosse apenas 1 ou 10.000.000 de portugueses.

  3. José Pinto Correia

    Já hoje existem muitos milhares de portugueses que estão fora do sistema de segurança social público. Têm seguros de saúde e pagam para o que podem ou entendem segurar. Mas continuam a contribuir para o serviço geral. E há ainda a ADSE que tem características de convenção. Mas o liberalismo nunca foi o nós tratamos de nós, e se as coisas se complicarem em demasia vamos ali ao lado ao serviço geral, e deixamos os demais entregues a si-próprios. Isso não foi o que defendeu John Rawls, Stuart Mill ou Adam Smith. No liberalismo sempre houve consciência de que os mais frágeis merecem a protecção dos mais fortes (mesmo no utilitarismo de Bentham assim era) e que a justiça se mede também dessa forma, com a eficiência a ser definida como a resultante dos benefícios acumulados pelos diversos estratos sociais (esta é a posição de Rawls).

  4. Miguel Noronha

    “Já hoje existem muitos milhares de portugueses que estão fora do sistema de segurança social público. Têm seguros de saúde e pagam para o que podem ou entendem segurar. Mas continuam a contribuir para o serviço geral. ”
    Ora bem. Continuar a contribuir para o sistema não é “estar fora”. È precisamente para isso que se deve instituir o “opt out”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.