“Movimento quer inverter banalização do acesso à droga em Portugal “

Que criaturas são estas, tão favorecidas pelo tempo, que ainda lhes sobra algum para se meterem na vida dos outros ? Quem são estas “famílias” e estes psicólogos e demais “especialistas” que se acham no divino direito de interferir na esfera privada de terceiros ? E se é verdade que estas drogas podem cativar os mais novos, existem duas discussões. A primeira envolve jovens a partir dos 18 anos, logo adultos e portanto ninguém tem que produzir palpites sobre as escolhas, condenáveis ou não, dos mesmos. A segunda envolve jovens abaixo dos 18 e curiosamente só favorece os argumentos pela legalização, visto que é a existência de um mercado negro a grande facilitadora da venda sem regras destes produtos – muitas vezes adulterados – a menores de idade. Além disso, já que os filhos fazem parte do argumento, eu aconselharia esta gente a ter mais pulso dentro de casa em alternativa à tentativa de impor as suas vontades às casas vizinhas.

Deixo aqui dois vídeos. O primeiro sobre o sucesso da política portuguesa em relação às drogas e o segundo sobre a campanha que hoje se faz no Brasil, tanto pela descriminalização como pela legalização – que deve ser o próximo passo a dar em terras lusas.

16 pensamentos sobre ““Movimento quer inverter banalização do acesso à droga em Portugal “

  1. tric

    “O primeiro sobre o sucesso da política portuguesa em relação às drogas e o segundo sobre a campanha que hoje se faz no Brasil, tanto pela descriminalização como pela legalização – que deve ser o próximo passo a dar em terras lusas.”
    .
    os liberais andam a roubar as bandeiras ao bloco de esquerda !! andaram e andam muitos de mãos dadas com a esquerda na questão do aborto, “casamento” gay e a adopção de crianças por “casais” gays lol e do Brasil, tal como de Espanha, não vem bons ventos nem bons casamentos…a verdadeira direita…a bloquista!

  2. Adriano

    A direita liberalóide portuguesa vai prosseguindo com o PBEC: Processo de Bloquização Em Curso

  3. lucklucky

    Deveria perceber o que Liberal quer dizer primeiro Adriano. Antes do Bloco já há muito os Liberais defendem que um adulto é livre de ser idiota desde que só se prejudique a si próprio – Liberdade própria é o que significa ser Adulto- e por isso se quiser deve poder consumir drogas agora ilegais.

  4. tric

    “Deveria perceber o que Liberal quer dizer primeiro Adriano.
    .
    o Bloco de Esquerda é liberal…no que toca aos valores o Bloco de Esquerda e o Liberalismo Português é a mesma porcaria…diferem apenas no modelo ecoónomico, mas a estrutura de valores em que assenta ambos os modelos é a mesma treta!!!

  5. APC

    Dizer que os valores Bloquistas e Libertários, “são a mesma coisa” é natural numa pessoa que pauta as suas intervenções pela perspectiva intolerante, quiçá até por vezes precipitada, uma coisa é dizer que a União entre Homossexuais, o aborto e a descriminalização ou liberalização das drogas leves são assuntos do foro pessoal das pessoas e que o Estado não deve, pura e simplesmente, opinar ou regular nessa matéria. Outra proposta completamente distinta será a do Estado permitir mas regular fortemente as situações acima descritas. Se no fundo o propósito possa ser semelhante, a forma como se atinge o propósito é absolutamente distinta.

    Mas acredito que para alguém como o tric seja tudo a mesma coisa. Bem sei que toda a gente que lê O Insurgente é um Sionista Maçon Conspirador.

  6. Ricardo Lima

    Certo, ilustres Bloquistas como D. Duarte de Bragança, o Paulo Teixeira Pinto e o Ron Paul. Admira não terem falado numa Conspiração Monárquica da Opus Dei com o GOP libertário…

  7. tric

    “Dizer que os valores Bloquistas e Libertários, “são a mesma coisa” é natural numa pessoa que pauta as suas intervenções pela perspectiva intolerante, quiçá até por vezes precipitada, uma coisa é dizer que a União entre Homossexuais, o aborto e a descriminalização ou liberalização das drogas leves são assuntos do foro pessoal das pessoas e que o Estado não deve, pura e simplesmente, opinar ou regular nessa matéria”
    .
    mas eu sou a pessoa mais tolerante do mundo…a união homossexual é lá com eles, mas já não é lá com eles pretenderem redefinir a palavra casamento…o aborto envolve um novo Ser Humanos, logo dizer que é uma questão do foro pessoal assassinar um Ser Humano é próprio de uma sociedade decadente…e a questão das drogas leves é um assunto do foro pessoal de cada um…mas o seu consumo deve ser punido socialmente, não se deve abrir a porta juridicamente !

    “Se no fundo o propósito possa ser semelhante, a forma como se atinge o propósito é absolutamente distinta.
    Mas acredito que para alguém como o tric seja tudo a mesma coisa. ”

    não tenha dúvidas, se o objectivo é o mesmo…quero lá saber da forma…o objectivo é destruir os valores cristãos da sociedade portuguesa e substitui-los por esses virus sionistas-maçons-jacobinos…

  8. Pingback: Inteiramente de acordo | Aventar

  9. economista

    E se um seu filho for morto por um drogado ? A liberdade de uns termina quando colide com a liberdade (e as finanças) de outro . Quanto custa um drogado ao S.N.S. ?

  10. A. R

    Este é um post que oscila entre o liberalismo liberticida e o anarquismo pândego: em resumo uma poia de cão. Além disso o autor não sabe o que é educar um fillho

  11. “E se um seu filho for morto por um drogado ?”

    E se um seu filho for traficante de droga e for morto numa operação policial?

    E, já agora, se um seu filho for atropelado por um carro? Ou (fazendo uma redução ao absurdo) se for morto por uma pessoa que use brincos?

  12. tiago

    E se o seu filho tivesse leucemia e a marijuana tal como é cientificamente provada fosse a droga mais efectiva para atenuar a dor?

    Mete-me nojo a vossa prepotência que só causa uma sociedade mais violenta e causa uma das guerras mais sangrentas do nosso tempo. de resto é mais provável que o seu filho seja morto por um drogado no sistema actual dado os preços exorbitantes da droga que num sistema livre com um custo menor para o consumidor. Acho ainda mais provável o seu filho morrer numa rixa que envolva alcool, dado o abuso que faz parte da sociedade portuguesa.

    E já agora em que ponto é que uma sociedade cristã é incompatível com a proibição de drogas? A droga é uma coisa amoral, que não é condenada em si, mas sim o seu uso… é ligeiramente diferente mas faz toda a diferença no caso de se proibir ou não uma droga.

  13. Ana santos

    Ricardo Lima, concordo que é a proibição que cria o mercado negro logo, responsável pelos elevados preços da droga, logo, pelo recurso dos jovens q nela caem, ao roubo e à prostituição para financiar o seu vício. Mas, ainda existe muito desconhecimento sobre os efeitos de algumas drogas em Portugal, sobretudo sobre certas drogas mais recentes q se divulgam em comprimidos em discotecas e concertos rock como sendo leves. Logo, é bom sinal que se criem movimentos que alertem e tentem lutar contra a propagação deste mal. Conheço de perto, tal como as pessoas q formam estes grupos, da desgraça dos que experimentaram e se deixaram arrastar.
    Mesmo q não concordem com a interv do Estado, devem saudar a iniciativa que parte da sociedade civil – é muito salutar, tal como noutros países…onde não se está apenas à espera q o Estado faça, ainda q se possa procurar o apoio deste…

  14. Pingback: Uma Droga de debate « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.