Por cá a Rita Rato disse o mesmo sobre o Gulag

O Líder do Aurora Dourada negou a existência de câmaras de gás no Holocausto. Os Media, como sempre, fazem grande alvoroço. A notícia tem dias e já se tornou viral, assim como o vídeo das declarações em questão. Mas quando a Rita Rato respondeu  “nunca estudei nem li nada sobre isso”  acerca dos Gulags e “não sei que questão concreta dos direitos humanos” em relação à China ou ” a avaliação que fazemos é que os erros que foram cometidos não podem apagar a grandeza do que foi feito de bom” sobre a URSS, eu não vi os jornais portugueses fazerem disso manchete. Porque será ? A dualidade de valores que desculpa o Comunismo e condena o Nazismo e o Fascismo continua entranhada na sociedade, aplaudida pelos Media e incentivada pelo meio Académico.

A recente polémica em relação às minhas declarações sobre as eleições gregas, onde afirmei que fascistas, nazis, comunistas e trotskistas são todos da mesma família, é um bom exemplo disso. E de facto são. Na Itália, o programa político do PNF e o manifesto do fascista de Mussolini não diferem muito do que seria o programa político de um Bloco de Esquerda à época. O Marxismo deu fruto, fruto podre. Estas várias ideologias, apesar das diferenças, tinham vários objectivos em comum. Entre os quais o fim do capitalismo (mesmo que gradual), o controlo da economia por parte do Estado, o extermínio brutal dos dissidentes e uma vanguarda disposta a tomar a direcção de um ambicioso projecto de engenharia social.

Dizia-nos Gregor Strasser, figura proiminente do Partido Nazi e rival de Adolf Hitler:

We are Socialists, enemies, mortal enemies of the present capitalist economic system with its exploitation of the economically weak, with its injustice in wages, with its immoral evaluation of individuals according to wealth and money instead of responsibility and achievement, and we are determined under all circumstances to abolish this system !

Act. Os links dos CM estão, julgo eu, apenas temporariamente indisponíveis. Entretanto podem consultar aqui excertos da entrevista.

Anúncios

16 pensamentos sobre “Por cá a Rita Rato disse o mesmo sobre o Gulag

  1. Rantanplan, o FDP

    A Rita Rato é boa boa boa!!! É a gajona mais boa da Assembleia da República. Mesmo brutalmente ignorante era comida de todas as manieras. E aquele sotaque “alentejanus” dá cabo de mim.

  2. Ricardo Lima

    Obrigado, Ricardo R. Ainda há uma hora estavam, julgo tratar-se de algum erro temporário do site do CM, mas entretanto coloquei um link para um blog que contém excertos da respectiva entrevista.

  3. Guillaume Tell

    De toda à maneira já se sabe: comunistas e fascistas não são opostos nem inimigos ideológicos, os únicos inimigos daqueles colectivistas sanguinários são os liberais. Sempre o foram sempre o serão.

  4. tric

    os Liberais Portugueses tambem negam a existência do Holocausto Cristão em Portugal…por isso…

  5. Devo interpretar isso (nomeadamente a mudança da redacção do post) como “realmente, o programa do PNF de 1921 até não é propriamente de esquerda, mas o manifesto de 1919 é-o”?

  6. Ricardo Lima

    Não foi uma mudança, acrescentei um ponto. O programa do PNF continua no post, como pode ver

  7. lucklucky

    Será que os apoiantes do Aurora Dourada chamam Nazi à Merkel? 🙂

    Em Portugal o PCP e do Bloco são dos que mais empurram o Regime para o Estado Fascista.

  8. Ramone

    Este post diz simplesmente que os neonazis são tão palatáveis como o bloco de esquerda e que portanto uma vez que se coloca a possibilidade do bloco de esquerda da grécia ganhar as eleições que o Insurgente tanto se lhe dá se em vez do bloco de esquerda ganharem os nazis. É uma posição que, naturalmente, vincula quem a toma, no caso, o Insurgente, o sr. Ricardo Lima e os seus apoiantes.

  9. Miguel

    A diferença ó caros senhores do Insurgente, é que os fascistas são capitalistas e nacionalistas.

    Sobre os gregos e a Rita Rato – os gregos incitam ao ódio étnico, querem pôr minas e expulsar os imigrantes.
    O PCP e BE têm um discurso diametralmente oposto, e apoiam os imigrantes (um pouco contraditórios mas pronto, ideologias).
    Onde está a semelhança?

    São os partidos de direita em Portugal, como o CDS; que são mais ‘anti-imigração’ e nacionalistas, e por isso mais perto dos neonazis gregos

  10. Pingback: Aprendizagem crítica comunista | O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.