contorcionismo intelectual

A propósito desta questão, Rogério Fernandes Ferreira (advogado, fiscalista e antigo secretário de Estado da Administração Fiscal) diz o seguinte: “abstractamente, se o Estado é o detentor do exercício da acção penal, se calhar não faz muito sentido exercê-lo contra si próprio” (Negócios, página 31). Pois claro…abstractamente!

3 pensamentos sobre “contorcionismo intelectual

  1. Luís Lavoura

    Não é o Estado quem tem que interpôr uma ação penal, são os trabalhadores, os quais estão a ser prejudicados por o seu empregador não estar a descontar para a SS.

  2. tric

    concretamente o abstratamente é só para ser aplicado na Madeira…este Estado Maçónico-Judaico é mesmo lixo!

  3. Carlos Novais

    “abstractamente, se o Estado é o detentor do exercício da acção penal, se calhar não faz muito sentido exercê-lo contra si próprio”

    Não se poderia resumir melhor a ilusão do constitucionalismo e separação de poderes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.