5 Pistas de Esquerdismo Profundo

Você sabe que sofre de Esquerdismo profundo se tem diversos dos seguintes sintomas:

1. Personificação de Colectivos – Culpa os males do mundo a entidades que não existem como “A Sociedade”, “A Economia de Mercado”, “O Mercado de Trabalho”, “A Pobreza” ou “Esses Capitalistas” (que eu nem sei quem são, pois se há inimigos do capitalismo são esses que geralmente são referidos nestas situações). Se chega ao ponto de usar estes substantivos colectivos como sujeitos de frases, tipo “O Mercado de Trabalho é que obrigou o Joaquim a aceitar aquelas condições” ou “A Pobreza existente neste país levou a que ele ter de trabalhar em 2 empregos”, então… Obviamente estas frases são apenas destinadas a esconder os verdadeiros culpados, desresponsabilizando-os, e não permitindo atacar verdadeiramente o problema. Ou por preguiça intelectual, ou por incapacidade de compreensão da situação.

2. Atracção pelos Paradoxos – Ciências que lidem com fenómenos a escalas muito pequenas ou muito grandes (física, química, astronomia, entre outras) muitas vezes chegam a resultados contrários ao que parecia a uma pessoa simplesmente usando o senso comum. Aparentemente, isto preparou a mente de algumas pessoas para aceitar que eventos muito mais banais e à escala humana também deverão na verdade ser explicados por uma teoria contrária à percepção comum. Aceitar o senso comum traz consigo o rótulo de ingénuo, enquanto que preparação para o contrariar é a marca do sofisticado.
Exemplos: Punição não desincentiva, Casamento é como Prostituição, Machos são inerentemente iguais a Fêmeas, Indivíduos a livremente realizarem contratos estão a ser coagidos mas adquirir sapatos do único fornecedor numa loja soviética era liberdade, a inteligência é irrelevante para o sucesso na vida e qualquer aluno pode atingir qualquer nível se o seu professor acreditar que ele pode, dar dinheiro a mulheres por terem filhos ilegítimos desencoraja-as de terem filhos ilegítimos, taxar algo – como o trabalho – leva a que haja mais disso, Estaline e Che Guevara eram tipos porreiros.

3. Sentimento de Missão – Inveja, Culpa, Identificação com o Fraco, a Perspectiva de Gerir a Máquina Estatal, … muitas podem ser as causas para desejar expandir o Estado. E claro desejar ser quem o faz, ou pelo menos estar próximo de quem o faça. Este sentimento é fundamental e, claro, tem que ser tudo menos racional, resistindo a todo e qualquer argumento sobre as falhas do Estado.

4. Sentimento de Revolta – Sem o correspondente desejo de resolver a situação por si, claro. A culpa da sua situação não é sua (como visto no ponto 1). A riqueza existente neste mundo é fixa (o crescimento económico não existe e o crescimento do PIB é só devido à Inflação) e portanto alguém ficou com a sua parte. Provavelmente uma daquelas pessoas que têm muito dinheiro e que não faz mais nada senão receber juros do mesmo – sendo ele cada vez mais rico e os outros cada vez mais pobres. Sim, é mesmo isso. Até porque os camaradas (que percebem tanto de criação de riqueza como a “vítima”) confirmam.

5 – O que é meu, é meu. O que é teu, é nosso. – Obviamente. Dúvidas?

Por fim, fica um pequeno estudo da Anatomia de um verdadeiro “Avantis Camaradis”.

Sobre o Ponto 2, deixem-me só acrescentar: os sexos parecem ser diferentes, portanto são o mesmo; homens e mulheres parecem ligar-se devido a emoções profundas, por isso a sua ligação é meramente comercial; sexo com outro homem é nojento e repulsivo para heterossexuais, por isso uma personalidade heterossexual é igual à homossexual; as línguas ocidentais são fonéticas, por isso devem ser ensinadas por imagens, como se fossem Chinês; o Capitalismo levou à prosperidade onde quer que foi usado, por isso deve ser mau – o Socialismo nunca funcionou, por isso deve ser bom; ninguém força ninguém a assinar contratos, por isso eles não são livres; sobre o Socialismo, não somos autorizados a escolher nada, por isso somos livres; todos temem morte, dor e perda de propriedade, portanto ameaças de morte, dor e perda de propriedade não afectam o comportamento; algumas pessoas não percebem certos conceitos por mais detalhada e lentamente que eles lhes sejam explicados, por isso a culpa é de quem lhes explica; as pessoas ficam desmoralizadas quando aquilo que é deles lhe é retirado, por isso aumentar impostos fazem-nas trabalhar mais (curva de Laffer invertida =]); Estaline e Che Guevara mataram milhões de pessoas dos seus próprios povos, por isso seriam bons chefes.

Referências: Michael Levin, The Era of Deadly Error (MP3), Anatomias (Recomendo fortemente!)

16 pensamentos sobre “5 Pistas de Esquerdismo Profundo

  1. Lidador

    Muito bom. Excelente resumo.

    Mas há, segundo alguns autores, (li isto num livro de Nial Ferguson), tb uma psicopatologia, segundo a qual a sistemática identificação com o “outro”, revela traços de homossexualidade latente.

    Claro que a resposta é conhecida. O esquerdista mais esclarecido ( não são muitos) tem Adorno à mão, para esclarecer que as mentalidades mais conservadoras sofrem de personalidade autoritária.

    O que, de algum modo, corrobora o diagnóstico feito neste poste, sobre o pensamento paradoxal, já que personalidades autoritárias são o pão nosso de cada dia no universo esquerdista.

    Assim a voo de pássaro, passarões como Cunhal, Estaline, Mao, Castro, os Il-Sung, Ceausescu, Enver Hoxa, Pol Pot, Louçã, Chavez, Honecker, Hitler ( Partido Nacional Socialista), Mussolini ( vindo do PS italiano), Sadam Hussein ( Partido Socialista Pan Arabe), Khadaffi, Nasser, Assad, etc, etc, etc.

  2. Rui Costa Pinto

    O post constitui um excelente exercício de retórica, Ricardo…

    Mas eu tenho uma provocação para ti, o que não deve surpreender-te… Será que a ideologia que aqui descreves é construída pela tua liberdade intelectual? Ou será que pura e simplesmente tens umas grandes amígdalas que te constrangem a visão do mundo em realidades dialécticas entre certo/errado, bom/mau, preto/branco?

    http://psicolaranja.blogs.sapo.pt/1021895.html
    http://psicolaranja.blogs.sapo.pt/745212.html

  3. Ricardo Campelo de Magalhães

    Autoritarismo?!? Eu não sou um NeoCon!
    O que eu quero é que me deixem em paz, como está na 2ª imagem!

  4. PedroS

    “as línguas ocidentais são fonéticas, por isso devem ser ensinadas por imagens” deveria ser
    “as ESCRITAS ocidentais são fonéticas, por isso devem ser ensinadas por imagens”

  5. Paulo Pereira

    O Esquerdismo só tem o sucesso que tem porque muitos Liberais recusam-se a entender como funciona o Capitalismo e promovem ou apoiam politicas económicas que empobrecem a sociedade e aumentam o desemprego tornando a mensagem Estatista apelativa, tais como :

    a) Impostos altos sobre as empresas promovendo a deslocalização
    b) Eliminação de Tarifas Alfandegárias sem reciprocidade promovendo o desemprego
    c) Cortes nos Sistemas de Saude e Educação Universais prejudicando a produtividade e criatividade da sociedade
    d) Desinvestimento nas redes ferroviárias aumentando as importações de petroleo
    e) Eliminação de Politicas Industrias enfraquecendo as empresas industriais face aos seus concorrentes asiáticos

    etc.

  6. Acerca do ponto 1 – há muita gente de direita que fala dos “mercados” (e mesmo há pouco li um liberal a dizer que “o Capitalismo levou à prosperidade”) – já agora, uma picuinhice minha: “Economia de Mercado”, “Mercado de Trabalho”, “Pobreza”, talvez até mesmo “A Sociedade” (está é um pouco mais ambigua) não são “colectivos”, são substantivos abstratos (a “Pobreza” não é um conjunto de nada, p.ex.)

    Do ponto 2 – não é a direita que adora invocar os “efeitos perversos”, as “consequências imprevistas” e assim? A mim até me parece que é muitas questões (sobretudo na economia) é o oposto; o pensamento de esquerda corresponde mais ao menos aquilo que se pensa intuitivamente e é o de direita que joga com os paradoxos (esquerda típica – “o Estado não tem dinheiro? Temos que aumentar os impostos!”; direita – “Se aumentarmos os impostos, vamos desencitivar a economia e a receita total provavelmente vai acabar por descer”; esquerda – “Temos que regular os grandes grupos para não abusarem do seu poder de mercado”, direita – “Ao regularmos os grandes grupos, vamos tornar mais dificil a entrada de novos concorrentes e vamos aumentar o poder de mercado dos grupos já existentes”; etc.); aliás, acho que era o Hayek que até tinha a teoria que o que é intuitivo é o intervencionismo e que por isso o liberalismo raramente surge por decisão consciente (ou coisa parecida)

  7. “Assim a voo de pássaro, passarões como Cunhal, Estaline, Mao, Castro, os Il-Sung, Ceausescu, Enver Hoxa, Pol Pot, Louçã, Chavez, Honecker, Hitler ( Partido Nacional Socialista), Mussolini ( vindo do PS italiano), Sadam Hussein ( Partido Socialista Pan Arabe), Khadaffi, Nasser, Assad, etc, etc, etc.”

    Que há de autoritário na personalidade de Louçã (tirando o autoritarismo tipico de qualquer lider organizacional)? Que eu saiba, nem no PSR nem no BE houve expulsões de dissidentes (que é a melhor proxy para o autoritarismo de um lider partidário); além de que, no tempo em que eu andei pelo PSR, fiquei com a impressão que a sua liderança era largamente “hands-off” (foi por pouco tempo, mas a impressão que me deu foi mais “intelectual teórico que interfere muito pouco na implementação prática”)

    Quanto a Mussolini, o Lidador considera Hayek, Nozick, Milton Friedman, Ronald Reagan, etc., “de esquerda”?

  8. Lidador

    ” há muita gente de direita que fala dos “mercados””

    Sim, é verdade, mas quando o fazem querem simplificar a ideia complexa de interacões livres de individuos movidos pelos seus próprios interesses.
    A esquerda, quando fala de “mercados”, não se refere a isso, mas sim a uma imaginária e malévola entidade, supostamente culpada por uma boa dose dos males do mundo. “Mercados”, em linguajar esquerdista, significa “Mafarrico”.

    “o pensamento de esquerda corresponde mais ao menos aquilo que se pensa intuitivamente”

    É verdade. E é por isso que a rejeição do liberalismo económico se entende facilmente: a maioria das pessoas tem dificuldade em compreender que a ordem espontânea possa ser melhor que uma ordem planeada, apesar de os maiores avanços da espécie e as sociedades mais justas e funcionais serem o resultado da ordem espontânea. A língua, a matemática, a Internet, o Estado de Direito, as Constituições, etc, não são outorgadas por seres superiores iluminados, mas criadas na interacção livre.
    No tempo da URSS, o responsável pelo abastecimento de pão a Moscovo (processo centralizado, planeado e sujeito a racionamentos, faltas de stock, baixa qualidade, etc) em visita a Londres, quis conhecer o seu homólogo londrino, porque em Londres, o pão não só não faltava, como havia sempre escolha a todas as horas, e uma inacreditável variedade.
    Ficou de boca aberta quando lhe disseram que não existia tal entidade….

    Ora é verdadeiramente contra-intuitivo que um processo não dirigido por uma inteligência, funcione melhor que um ao qual superintende um especialista com autoridade.

    Friedman explica isso no seu livro “Free to choose”, com o proceso de fabrico de um lápis, mercadoria que está em todo o lado em quantidade e barata, sem que alguém superintenda todas as operações, desde a mina de carvão à tabacaria da esquina.

  9. Lidador

    “Que há de autoritário na personalidade de Louçã?”

    A extrema simplificação do seu discurso (maniqueísmo) e a rigidez de estilo de pensamento, características que Adorno associava à personalidade autoritária. Percebe-se facilmente que Louçã tem um espírito fechado e completamente agarrado a algumas crenças ( crenças porque nada na realidade conhecida permite confirmá-las).

    ” Quanto a Mussolini,…”

    MM, Mussolini as ideias de Mussolini não se alteraram, quando saiu do PS para formar o Partido Fascista. Na sua definição, fascismo era o triunfo do colectivo sobre o individual, do estado sobre o indivíduo. Não vejo grandes diferenças para o socilalismo. O Fascismo foi um movimento revolucionário, de massas. A diferença entre o fascismo de Mussolini e o comunismo de Brejnev, é…nenhuma.

    Não se trata pois de uma questão cronológica, como pretende argumentar, mas de continuidade ou não, das ideias.
    Hayek, começou nas simpatias pelo socialismo e mudou a agulha, renegando o que tinha sido antes.
    Pacheco Pereira, por exemplo, por cá….a mesma coisa.

  10. neotonto

    Friedman explica isso no seu livro “Free to choose”, com o proceso de fabrico de um lápis, mercadoria que está em todo o lado em quantidade e barata.

    O problema do Friedman e que nao chegou a ver como as fábricas mais baratas iam estar na China e os IUESEI a importar de lá estas como utras objetos e para continuar em competir em mais alta tecnologia.

    Ao fim o economista só pode ver o que anda acontecendo no seu tempo o em tempos pretéritos. Mais ter a bolinha do futuro só para os videntes…

  11. Ricardo Campelo de Magalhães

    ” “Que há de autoritário na personalidade de Louçã?”

    A extrema simplificação do seu discurso (maniqueísmo) e a rigidez de estilo de pensamento, características que Adorno associava à personalidade autoritária. Percebe-se facilmente que Louçã tem um espírito fechado e completamente agarrado a algumas crenças ( crenças porque nada na realidade conhecida permite confirmá-las).”

    Lidador, exactamente. Obrigado por me ter dado 5 minutos livres =)

  12. “Não vejo grandes diferenças para o socilalismo. O Fascismo foi um movimento revolucionário, de massas. A diferença entre o fascismo de Mussolini e o comunismo de Brejnev, é…nenhuma. ”

    Mussolini – “Permitimo-nos ao luxo de sermos aristicratas e democratas, revolucionários e reacionários, proletários e antiproletários, pacifistas e antipacifistas.” (ou algo parecido – já vi versões ligeiramente diferentes); um socialista típico não concordaria com quase metade dessa conversa…

  13. neotonto

    “A Sociedade”, “A Economia de Mercado”, “O Mercado de Trabalho”, “A Pobreza” ou “Esses Capitalistas” Será que sao entidades que nao existem ?.

    Depois de ler :Os Fundamentos da liberdade, 1960. A desnacionalizaçao do dinheiro 1976 e a Fatal arrogancia 1988 até dá para pensar que nao.

    Nao, Sr.; Confirmado. Nao existem…

  14. Pingback: Top posts da semana « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.