Sem temor nem preocupação

Segundo Walter Starkie, hispanista e viajante irlandês em terras espanholas, Marcos de Obregón terá dito que comer a costa de otra persona engorda demasiado, porque se come sin temor ni preocupación. Estava certo, o escudeiro Obregón, alter-ego de Vicente Espinel. Veja-se o Estado português, por exemplo. Comeu à custa dos contribuintes, engordou, engordou, e transformou-se num monstro obeso e ameaçador. E a obesidade mórbida não se resolve com mezinhas. Só uma dieta rigorosa pode atacar o problema. Resta saber se o actual governo é capaz de o fazer sem compaixão pelo monstro e por quem não sabe viver fora da sua sombra. Infelizmente, pelo andar da procissão, achamos que ainda não vai ser desta. Pouca coragem, uma ideologia de matriz socialista, e uma população amedrontada por décadas de doutrinação, que chora e berra quando suspeita de um desvio da rota de colisão, são os ingredientes certos para o desastre. Depois queixem-se quando isto explodir.

3 pensamentos sobre “Sem temor nem preocupação

  1. Guillaume Tell

    “uma população amedrontada […] que chora e berra quando suspeita de um desvio da rota de colisão”

    Uma população, ou certas populações?

  2. ricardo saramago

    A população que berra e chora é a população do sistema: sindicatos, associações, municipios, jornalistas, deputados, intelectuais e artistas do subsídio.
    Dêem voz aos outros e vão ver que o número não é proprcional aos berreiro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.