#PL118 em três actos

Em São Bento

A deputada do PS Gabriela Canavilhas depois de ter passado anos no governo como Ministra da Cultura decidiu ao chegar à oposição propôr um aumento de impostos para suportar os autores filiados na SPA. A desculpa utilizada foi uma actualização da lei da cópia privada. Essa lei foi lançada nos anos 80 e tinha como objectivo taxar a compra de cassetes virgens utilizadas para fazer best offs do Dino Meira e Marco Paulo. A ideia genial é pegar nessa taxa sobre as cassetes, que apenas eram utilizadas para fazer cópias de músicas, e expandi-la todos dispositivos de dados, que podem ser utilizados para múltiplas outras finalidades que não cópia de conteúdos de autor.

No mundo real

Os especialistas do sector prevêm que a manipulação de dados em grande escala será uma das indústrias em crescimento e uma das alavancas de aumento de produtividade para a economia em geral. Os sectores mais beneficiados pelos aumentos de produtividade serão a saúde, as telecomunicações e o retalho. Por outro lado, o aparecimento e a massificação de redes de internet de alta velocidade a crescente necessidade de mobilidade farão com que no curto prazo grande parte do armazenamento de dados residencial (principalmente música, vídeos, etc) passe a ser feito online (nas diversas nuvens que se vão criando). Ou seja, mais dois ou três anos e a lei estará novamente desactualizada.

Futuro próximo

Daqui a quatro ou cinco anos estaremos a discutir uma actualização da lei da cópia privada que contemple uma taxa sobre a utilização da internet. Mas antes disso já os datacenters necessários para suportar as nuvens e a manipulação de dados em massa irão estarão colocados em países onde a capacidade de armazenamento não seja taxada. E com esses datacenters, todos os empregos e a riqueza produzida. Ao lado da notícia sobre a nova alteração da lei, o Google ads colocará um anúncios de emprego para portugueses interessados em trabalhar num datacenter na Irlanda.

 

Advertisements

2 thoughts on “#PL118 em três actos

  1. PT

    Bem visto 🙂
    Entretanto o mexilhão é que se “prejudica” com F grande para encher a mula a meia dúzia de pançudos da SPA e ajudar a reduzir o seu passivo milionário. Sim, porque quem acredita que as verbas provenientes da roubalheira, perdão, actualização da taxa serão distribuídas pelos autores registados na SPA é porque também acredita no Pai Natal.

  2. Pingback: Um péssimo sinal: o regresso da lei da cópia privada « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s