Philipp Bagus on Possible Ways to Leave the Euro

Philipp Bagus Essay: Practical Steps to Withdraw From Euro

Anúncios

13 pensamentos sobre “Philipp Bagus on Possible Ways to Leave the Euro

  1. Ricardo Arroja

    Ainda este fim de semana li o livro do Bagus…”A tragédia do euro”…um bom livro; só é pena estar tão mal traduzido.

  2. Ricardo Arroja

    Já agora, recomendo também a minha outra leitura de fim de semana: um livro chamado “Não há alternativa – trinta anos de propaganda económica” de Bertrand Rothé. Uma perspectiva socialista, diametralmente oposta à de Bagus, mas um sempre útil contraditório.

  3. Luís Lavoura

    Li parte do “executive summary” do texto lincado.

    Não se percebe se Bagus está a falar da saída do euro de um país como Portugal ou a Grécia, ou da saída do euro de um país como a Holanda ou a Alemanha. Será que as recomendações de Bagus tanto valem para uns como para os outros países? Não me parece.

    Também não se percebe como enfrentaria Bagus as fugas maciças de capital que acompanharão, necessariamente, um abandono do euro num país como Portugal ou a Grécia.

  4. Ricardo Arroja

    “Também não se percebe como enfrentaria Bagus as fugas maciças de capital que acompanharão, necessariamente, um abandono do euro num país como Portugal ou a Grécia.”

    Caro Luís,

    A montante não enfrentaria porque uma saída do euro não seria “discutida”; seria de surpresa. Daí a ideia do “provisional redenomination” de que nos fala Bagus (embora a ideia de sair, fazer um referendo e, se der sim ao euro, voltar ao euro, me pareça excessivamente ingénua…os outros provavelmente não nos aceitariam de volta). A jusante, ou seja, após o abandono, é que a coisa já não é tão linear (sobretudo se a ambição for permanecer na UE ao abrigo de tratados que defendem a livre circulação de capitais…).

    De resto, uma saída da moeda única nunca será admitida enquanto cenário provável mesmo que, como é, o seja. É por isso que Vítor Gaspar (como qualquer outro na sua situação) nunca admitirá tal cenário….para ele, será sempre “um fenómeno mediático sem grande fundamento”…até que um dia, subitamente, deixe de o ser!

  5. Ricardo Arroja

    “até que um dia, subitamente, deixe de o ser!”

    Não obstante a afirmação anterior, o meu cenário base (ao qual atribuo maior probabilidade e que tenho vindo a defender há já algum tempo) mantém-se inalterado: 1) a Grécia sai do euro a curto prazo; 2) a Alemanha sai do euro a médio ou longo prazo e 3) o euro mantém-se como moeda de uma união de periféricos.

  6. Carlos Novais

    “A montante não enfrentaria porque uma saída do euro não seria “discutida”; seria de surpresa.”

    O que o Ricardo Arroja quer dizer é que só os distraídos é que não põem já a sua moeda noutros sítios. Ou seja, é a classe média a pagar o aumento de riqueza dos que já transferiram.

    A verdade é que já se está a discutir a ideia há muito tempo…inevitavelmente porque os economistas invariavelmente propõem forma de manipular a moeda e taxas cambiais para resolver todos os problemas ao políticos.

    Não é o caso Bagus cuja fundamentação é de outra índole completamente diferente.

  7. Paulo Pereira

    Porque é que Portugal necessitaria de sair do Euro ?

    É muito mais simples apoiar fiscalmente e financeiramente as empresas de bens transacionaveis e emitir divida com clausula que permita o seu uso para pagamento de impostos.

  8. Caro P.Arroja

    “A montante não enfrentaria porque uma saída do euro não seria “discutida”; seria de surpresa”

    Há três factos que prejudicam esta opinião.

    Primeiro, a fuga de capitais ja eh um facto por toda a europa embora em graus diferentes; na Grécia, por exemplo, ninguém tem mais do que o ordenado no mês no Banco e as grandes fortunas ha muito deixaram o país. Na Europa do norte, os Bancos estão fortemente descapitalizados não apenas pelo mau crédito concedido mas porque os movimentos de fuga ao euro e colocação de capitais em offshores, na Suiça ou mesmo nos EUA.
    Assim, a saída do euro não será uma surpresa e quase todos os que podem já se precaveram devidamente.

    Segundo; em Portugal já assistimos a uma fuga massiva de capitais, a restrições legais ao câmbio e à posse de moeda estrangeira. Como sabe, o assunto resolveu-se bem no momento em que as pessoas comuns perceberam que o sistema bancário e político voltaram a ser credíveis.
    Trata-se, portanto, apenas disto: credibilidade. E a este respeito, cada dia que passa o euro é menos credível, e os políticos que dizem que o euro é para continuar também são cada vez menos credíveis.

    A crise do euro é agora, não quando ele acabar e for substituído por moedas com “pés” assentes na realidade e não em projetos políticos napoleónicos.

  9. Ragnar

    (…) só os distraídos é que não põem já a sua moeda noutros sítios

    Caro CN,

    O que sugere então que os mais incautos façam de modo a protegerem-se quanto a uma eventual saída do euro? Pela sua afirmação deduzo que já tenha feito alguma coisa, pode divulgar?

  10. Pedro

    (…) só os distraídos é que não põem já a sua moeda noutros sítios

    Caro CN,

    O que sugere então que os mais incautos façam de modo a protegerem-se quanto a uma eventual saída do euro? Pela sua afirmação deduzo que já tenha feito alguma coisa, pode divulgar?

  11. “embora a ideia de sair, fazer um referendo e, se der sim ao euro, voltar ao euro, me pareça excessivamente ingénua…os outros provavelmente não nos aceitariam de volta”

    Bem, El Salvador não precisa que os EUA os aceitem no dólar.

  12. Pedro Soares

    só os distraídos é que não põem já a sua moeda noutros sítios

    Caro CN,

    O que sugere então que os mais incautos façam de modo a protegerem-se quanto a uma eventual saída do euro? Pela sua afirmação deduzo que já tenha feito alguma coisa, pode divulgar?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.