Um velho rumo

Um grupo de iluminados ilustres democratas de esquerda produziu um manifesto elegendo a defesa da justiça social e o aprofundamento democrático como instrumentos de combate à crise.

Não resisto a fazer alguns comentários:
– Desde logo, a falta de sentido democrático de certas pessoas sempre que a democracia não vai no sentido certo. É que é no mínimo caricato falar em aprofundamento democrático em Portugal quando temos um governo suportado numa maioria absoluta parlamentar que resultou de eleições legislativas ocorridas há menos de seis meses.
– Depois, é perfeitamente abusivo mencionar a “rua árabe”, como se os indignados de cá fossem comparáveis às pessoas que viviam/vivem em ditaduras ou pseudo-democracias.
– Temos ainda a já habitual presença do bicho papão, desta feita sob a forma do “situacionismo neo-liberal”, dos “obscuros jogos de capital”, da “anarquia financeira internacional” e d’ “a destruição e [d’]o caos que os mercados financeiros mundiais têm produzido nos últimos tempos”.
– Por fim, num manifesto que pretende promover a construção de um novo paradigma (que bela palavra) para o estado, para a sociedade e para a economia é sintomático que o único vislumbre de medidas minimamente concretas corresponda a adiamento de receita e manutenção ou aumento de despesa. Não é de estranhar, afinal de contas a preocupação com o dinheiro é uma cena que não assiste a socialistas (e afins).

E no entanto temos um ponto quase em comum: eu também não gosto de políticas de austeridade que acrescentam desemprego e recessão, sufocando a recuperação da economia. Mas infelizmente são o triste e necessário resultado de viver anos e anos a fio acima do que se podia. Finalmente chegou a conta de um rumo que de novo nada tem.

5 pensamentos sobre “Um velho rumo

  1. ” É que é no mínimo caricato falar em aprofundamento democrático em Portugal quando temos um governo suportado numa maioria absoluta parlamentar que resultou de eleições legislativas ocorridas há menos de seis meses. ”

    aprofundamento democrático!! a democracia já era…foi catastrófica! quem diria que foi há seis meses!!?? não aumentava impostos, tsu, não iria cortar nos subsideos de Férias e de Natal…se as hierarquias militares não tomarem conta disto, isto vai acabar em “batatada”…

  2. JS

    Aliado -e apoiante em eleições- do pirónomo, o Sr. Mário mais o seu inseparável rei-na-barriga, agora ataca os -desprovidos de meios- bombeiros !. Pobre homem.

  3. “Alguém que arranje o telemóvel do Otelo para o/a tric ”

    se ainda fosse o do Chefe de Estado Maior das Forças Armadas…agora o do Otelo!!?? as mais altas hierarquias militares deste país…cá capitães e militares politizados, isso é cair no erro magnanimo do 25 de Abril…as mais Altas…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.