Quanto a ser uma óptima companhia para uma festa é que tenho as minhas dúvidas; os egos insuflados nem em festas são boa companhia

«Esta citação de Mário Soares é um retrato mais ou menos perfeito da táctica de Soares: ele que com a sua falta de preparação e sobretudo muita leviandade foi um dos responsáveis por aquilo que após o 25 de Abril sucedeu em Timor ( e também em Moçambique e Angola)  vem agora apresentar-se como um paladino da luta pelos direitos dos timorenses. Mas não só. Mário Soares continua a não perdoar a Cavaco que este seja PR e por isso quando diz que não quer citar nomes quer na verdade chegar a Cavaco. Mas agora com a arca de Pandora dos anos 70 aberta e com o fim do anátema do reaccionarismo que caía sobre todo aquele que questionasse a “descolonização exemplar” se se começam a citar nomes o de Soares virá inevitavelmente à baila. E não por boas razões. Em primeiro lugar porque teve nesse processo uma das mais medíocres prestações de um político português desde a fundação da nacionalidade – o que espanta não é o que Soares fez mas sim precisamente o que ele não foi capaz de fazer – e sobretudo porque o Soares “animal político” revela-se com uma animal tenaz na hora de se salvar a si mesmo e de uma irresponsabilidade total quando se trata dos outros. »

Helena Matos

Eu sei que Mário Soares é o portador do mandato celeste para muita gente por cá, mas é outro caso em que não entendo o interesse pelas palavras que profere. O senhor pode ter tido o seu papel há trintae tal  anos, mas desde que me recordo – e já me recordo de meados da década de oitenta – o senhor só teve prestações lastimáveis, cujo interesse último foram reforçar o seu ego e a sua vaidade. O que tem escrito e dito nos últimos anos é confrangedoramente medíocre. É deixar o senhor fazer figuras tristes só no seio da família, meus caros senhores dos media.

3 pensamentos sobre “Quanto a ser uma óptima companhia para uma festa é que tenho as minhas dúvidas; os egos insuflados nem em festas são boa companhia

  1. Eduardo J. Medeiros

    Agora é muito fácil atacar. Porque não o faz em debate aberto na TV, afim de todos
    apreciarem e tomarem parte no mesmo debate. Por trás não. Assim não vale.
    E J. Medeiros
    Açôres

  2. Maria João Marques

    Sr. Medeiros dos Açores,
    Não sei em que mundo alternativo habita, e lamento que tome tanto para si as dores de Soares, mas eu critico Mário Soares onde e como quero, desde que dentro dos limites legais. Faço-o aqui, usando o meu nome e publicamente. Não teria qualquer problema em criticar o senhor na televisão, e provavelmente já o terei criticado nos programas da Rádio Europa (elogios é que de certeza não lhe fiz). Mário Soares e fãs podem vir aqui e, se entenderem, contradizer o que digo. Até podem escrever idiotices como ‘ Por trás não. Assim não vale’. Talvez eu só devesse ter autorização para criticar sua magestade se ele se dignasse a participar num programa de televisão comigo; se sua magestade não sabe quem eu sou ou não está para aí virado, eu que fique – muito respeitosamente – caladinha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.