Quero agradecer mas não sei como

Desculpem-me se a memória da minha carteira me atraiçoa, pois não quero ser indelicado. Quero agradecer a todos aqueles que pensaram, produziram e levaram até nós pagarmos o país moderno e de eventos internacionais que somos, o projecto republicano da escola pública, misturado ao de leve com o  plano tecnológico mais uma pitada do parque escolar, as reanimadas minas alentejanas, os apoios a empresas que fecham, pelas infraestruturas desnecessárias várias do estilo constroi-agora-que-as-gerações-futuras-logo-pagam-a-conta, pela vanguarda eco-energética, pela descentralização regional de uma série de Madeiras e uma nota especial e carinhosa pelo aeroporto de Beja. Dito isto, agora  só falta ao governo meter mãos à obra (que não aos bolsos dos contribuintes) e reformar, privatizar, sair da economia e dar espaço.

9 pensamentos sobre “Quero agradecer mas não sei como

  1. Faltam aí também os estádios do euro. Infraestruturas tão necessárias ao desenvolvimento do Algarve, Coimbra, Leiria, Aveiro e que de tanta utilidade têm sido para as populações. O desporto português e a própria saúde dos portugueses não teriam a excelência que actualmente têm sem esse grande desiderato (ou desígnio?) nacional que foi essa grande festa. Por falar nisso, não me digam que desistimos do mundial 2018? É que ia ser outro impulso decisivo para a economia – com a ajuda do estado, claro.

  2. ruicarmo

    Caro joão,
    essas obras já estão incluídas no bolo do país dos grandes eventos internacionais. Mas não custa nada a ideia ser desenvolvida por aqui 🙂

  3. Eurocético

    Tudo isto é verdade, tudo isto é triste, tudo isto é fado. Mas atenção. Vejam lá quando é que começou a barafunda? Sim, foi no Cavaquismo com dinheiro a rodos a ser ditribuido pelos amigos, com o encerramento da industria, da agricultura e das pescas, com a construção de palácios como o tal CCB que custou milhões com derrapagens de outros muitos milhoes, com a construção dos malditos IP3, IP4 e IP5, todos de má memória, e todos eles com derrapagens à grande e à francesa e até foi nesse tempo que foi inventado o tal BPN dos amigos que deu no que deu e ninguém sabe quanto é que está a custar ao país sendo que os falsários estão cheios e a viver à grande como se nada fosse com eles. Até foi no cavaquismo que foram inauguradas as parcerias público privadas com a tal lusoponte de má memória para mal de todos nós. Depois, os outros que vieram a seguir foi só trilharem os caminho do mestre que nunca tem dúvidas e não se engana. Tem sido um fartar vilanagem e quem sofre para pagar as facturas sao sempre os mesmos. Até um dia…

  4. “Quero agradecer a todos aqueles que pensaram, produziram e levaram até nós pagarmos o país moderno e de eventos internacionais que somos, o projecto republicano da escola pública, misturado ao de leve com o plano tecnológico mais uma pitada do parque escolar, as reanimadas minas alentejanas, os apoios a empresas que fecham, pelas infraestruturas desnecessárias várias do estilo constroi-agora-que-as-gerações-futuras-logo-pagam-a-conta, pela vanguarda eco-energética, pela descentralização regional de uma série de Madeiras e uma nota especial e carinhosa pelo aeroporto de Beja. Dito isto, agora só falta ao governo meter mãos à obra (que não aos bolsos dos contribuintes) e reformar, privatizar, sair da economia e dar espaço.”

    Agradeça à Banca!!!!! e aos politicos “financiados” por ela…mas o engraçado é que este orçamento é o Orçamento Ricardo Salgado, ou seja, nada mudou em Portugal

  5. JS

    Estou pasmado! O Tric escreveu 2 linhas sem abençoar os judeus!
    A não ser que, para ele, Banca, políticos e Ricardo Salgado sejam sinónimos, alternativas, de “judeus”!

  6. Pingback: Top posts da semana « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.