A esquerda ganhou na Madeira

Tenho que discordar com as análises que apontam culpas a Louçã ou Seguro pelo fracasso dos seus partidos nas eleições da Madeira. Os dois partidos fracassaram porque não têm espaço no espectro político madeirense. Como se pode comprovar pelas suas declarações, Alberto João Jardim representa o eleitorado de esquerda e a extrema esquerda da Madeira. Os funcionários públicos e os subsídio-dependentes estão com AJJ. Ele fez na Madeira o que Francisco Louçã teria feito no continente se o deixassem. Com uma pequena nuance ao nível dos costumes em que Alberto João passa por conservador, mas nunca foram os costumes que estiveram em causa nesta eleição. Acabar com o reinado de Jardim e do PSD na Madeira passará por aplicar o mesmo remédio dado a outros governos de esquerda: terminar com o crédito e transferências de dinheiro. Fazendo isso, o regime cairá de podre como qualquer regime comunista.

Anúncios

10 pensamentos sobre “A esquerda ganhou na Madeira

  1. Pável Rodrigues

    Eis uma análise objectiva e pertinente. Isto é o que se chama “por os pontos nos ii”. E não me digam que a subida do CDS não cabe nesta justificação. Os sociais/cristãos são tanto ou mais de esquerda do que os amigos do Bokassa, só que se escondem atrás do símbolo de que se reclamam.

  2. Ricardo Campelo de Magalhães

    Como sempre nos últimos 30 anos.
    A diferença é que desta vez a Madeira virou bastante à direita e o PP é a 2ª força política.
    E com estes resultados, AJJ terá de ter políticas de maior contenção…

  3. António Costa Amaral (AA)

    Não percebo essa das “políticas de maior contenção” por causa dos resultados.
    Quanto muito vai ter que “comprar” mais boa-vontade…

  4. António Costa Amaral (AA)

    if it quacks like a duck…
    é preciso ser-se “egalitário” para ser-se “de esquerda”?
    ou é mesmo uma questão de auto-rotulação? 🙂

  5. Luís Barata

    O Alberto João jardim tem muitos defeitos mas não é nada disso do que se tem para aqui escrito e que já tive oportunidade de comentar. Um argumento muito mais forte do que o apresentado para o fracasso da extrema esquerda – porque entre nós os partidos de direita são no fundo de esquerda – é este: O presidente do governo regional sempre viu nos comunistas uma ameaça e tomou medidas como a de proíbir, aquando do 25 de abril – que os professores comunistas pudessem ensinar na madeira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.