Conselho Europeu dá uma ajudinha às editoras musicais

Foi aparentemente aprovada uma extensão dos direitos de autor de gravações musicais de 50 para 70 anos. Apresentada como uma reivindicação de “músicos e produtores”, a medida protege essencialmente as editoras, pois são elas normalmente a deter estes direitos, que incidem sobre as gravações em si e não sobre as peças musicais (passíveis de direito de autor, no sentido estrito do termo, sobre as melodias e letras).

Tendo provavelmente já percebido que a sua estratégia de processar os seus clientes não é brilhante, as editoras viram-se agora para a via do rent-seeking para tentar atrasar a falência do seu modelo de negócio inviável.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Conselho Europeu dá uma ajudinha às editoras musicais

  1. ricardo saramago

    Ao mesmo tempo reduziu-se a duração das patentes para os produtos farmaceuticos. O resultado foi o aumento extraordinário do preço de todas as novas fórmulas. Como é normal, para proteger os pobrezinhos da “ganância” da indústria farmaceutica, ficam os genéricos para o povão e as novas moléculas para quem pode pagar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.