Deputado assaltado defende controle de natalidade dos Pobres

Esta notícia é deprimente.

A notícia surge no site da “Folha de São Paulo” . O deputado estadual de São Paulo, António Salin Curiati, criticou a política social do Governo brasileiro e defendeu o controle de natalidade da população pobre.

As polémicas afirmações ocorreram após a sua casa ter sido assaltada ontem de manhã.

“A (Presidente) Dilma (Rousseff) vem falar do Bolsa Família. Aí você agracia a comunidade carente, e eles começam a ter filhos à vontade. É preciso controlar a paternidade”, declarou o deputado de 83 anos, membro da Comissão de Segurança Pública da Assembleia.

Curiati foi mesmo ao ponto de referir o exemplo de países onde as mãos dos ladrões são decepadas como punição, embora ressalvando não apoiar a prática.

4 pensamentos sobre “Deputado assaltado defende controle de natalidade dos Pobres

  1. Pedro

    Um nanny state watcher, muito atento, por sinal. Basta o estado deixar de ser a nanny dos pobres, para o assunto se resolver. Como o deputado diria: estão mimando demais os pobres. Deixa eles se virar como podem!

  2. Ricardo Campelo de Magalhães

    Ou se mima muito os pobres, ou se impede de eles terem crianças…
    E que tal algo original tipo… tipo… Deixá-los em paz?!? Não terá ocorrido a nenhum membro do ilustre parlamento referido na notícia?

  3. Pedro

    Ricardo, a queixa do deputado é que o Estado mima demais os pobres: “A (Presidente) Dilma (Rousseff) vem falar do Bolsa Família. Aí você agracia a comunidade carente, e eles começam a ter filhos à vontade”. Ora, está claro que o tipo acha que se o estado deixar de dar a bolsa familia, os pobres já não poderão ter tantos filhos. É ou não uma forma eficaz e natural de controlar a natalidade? Andam a ficar mal habituados, pensam que lá por o estado começar a dar-lhes dinheiro para o lanche na escola, por exemplo, podem ter mais filhos e estragam-nos com mimos.

  4. F. David Cruz

    O deputado em questão não se precisa de preocupar, pois, na verdade, o número médio de filhos por mulher no Brasil já é insuficiente para assegurar a substituição de gerações (inferior a 2,1 filhos). Inclusive, as projecções das Nações Unidas indicam este cenário para o resto do século XXI.

    http://equacaobase.wordpress.com/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.