ainda o “rating”

Acabo de ouvir da Dra. Maria de Belém, líder parlamentar interina do PS (em declarações no telejornal da RTP), um conjunto de enormidades, a propósito de uma alegada influência de fundos de pensões especulativos de países que não têm sistemas públicos de pensões e que são clientes da agências de “rating”or so she said. Há, de facto, conflitos de interesses no funcionamento das agências de “rating”, mas, por favor, senhora deputada, informe-se antes de falar publicamente dos assuntos!

2 pensamentos sobre “ainda o “rating”

  1. Euro2cent

    O que é que está errado? Tanto quanto eu saiba, muitos e variados fundos (incluindo turbas de fundos de pensões, desde sindicatos a municipios) tem por regra estatutária compor a carteira com percentagens AAA, AA, AB, etc.

    Se não há agência de rating que dê nota AAA, não há pilim.

  2. Manolo Heredia

    Qualquer um pode criar um fundo de pensões para o pessoal lá de casa. O Kadafi podia ter criado um, tendo como beneficiária a própria família, por exemplo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.