E pur si muove!

Afinal, embora muito a custo, até os cientistas que acreditam no aquecimento global antropogenético reconhecem que a temperatura da superfície da Terra não subiu entre 1998 e 2008, embora não saibam bem porquê.

Através do blog Watts Up With That, cheguei a este artigo “Reconciling anthropogenic change with observed with observed temperature 1998-2008” (numa publicação com peer review) os autores começam assim:

Given the widely noted increase in the warming effects of rising greenhouse gas concentrations, it has been unclear why global surface temperatures did not rise between 1998 and 2008.

É claro que, no final, eles concluem que o aquecimento global é antropogenético mas que, pelo, caminho, de vez em quando, esse aquecimento é interrompido:

The finding that the recent hiatus in warming is driven largely by natural factors does not contradict the hypothesis: “most of the observed increase in global average temperature since the mid 20th century is very likely due to the observed increase in anthropogenic greenhouse gas concentrations (14).”

[…]

The 1998-2008 hiatus is not the first period in the instrumental temperature record when the effects of
anthropogenic changes in greenhouse gases and sulfur emissions on radiative forcing largely cancel. In-sample simulations indicate that temperature does not rise between the 1940’s and 1970’s because the cooling effects of sulfur emissions rise slightly faster than the warming effect of greenhouse gases.

E é claro que é por esse prisma que a Reuters pega no assunto: “Asia pollution blamed for halt in warming: study“.

De qualquer modo, já não é mau reconhecerem que a temperatura não subiu. Quanto ao resto, penso que estamos muito longe da “settled science” que muitos reclamavam.

8 pensamentos sobre “E pur si muove!

  1. AA

    Este blog é muito engraçado. Quando pegam em notícias em que se diz que a temperatura global está a aumentar dizem-nos que é impossível medir a temperatura global. Mas assim que cientistas usem o mesmo método para questionar o aquecimento global, já passa a ser válido!

    Já agora, 1 ano, ou 10 anos, é pouca coisa em climatologia; mas se pegarem no intervalo de 2000-2010, verão que a temperatura global aumentou. Quando muito, não se prova nada.

    (Pergunta bónus: apesar de tudo, estamos de acordo que a temperatura global seria inferior durante a última idade do gelo àquilo que são os valores de hoje, certo?)

  2. Luís Barata

    Não sei se já observou que os cientistas de que se abona são todos eles formados em universidades estatizadas ou, o que é o mesmo, socialistas. A matemática e a estatística não é só nefasta na ciência económica…

  3. lucklucky

    Sou eu que escrevo na caixa de comentários que é impossível medir a temperatura actual para o grau de precisão 0.x graus requerido. Pior os cientistas nem se esforçam.

  4. LSD25

    Essa precisão pode ser impossível de atingir, mas as medidas obtidas pelos N termómetros terão um erro que segue uma distribuição normal, portanto será tão provável a temperatura medida estar acima como abaixo do valor real, e quando N é grande será impossível a temperatura global estar acima da real. (Confesso que não faço a mínima qual será o valor de N, e agradecia que se alguém tem dados neste sentido o comunique!)

  5. lucklucky

    Pode ser uma coisa ou outra, é suficiente para deitar tudo abaixo tal como a morte faz à vida.
    Nem sequer existem estações suficientes para saber a temperatura da terra hoje com precisão requerida para os argumentos dos “cientistas”. Uum termómetro que vale por um raio de mais de 1000km no Pacífico vale alguma coisa? E os Oceanos são 70% da Terra. – e nem estou a argumentar com calibração, mudanças nas estações, urbanização, temperatura por altitude, a impossível história da temperatura manipulada que só jornalistas e políticos poderiam alguma vez acreditar ou aproveitar-se nela com temperaturas de há 100 anos com uma dúzia de termómetros na terra?

  6. ping pong

    Do aquecimento, passamos à retórica ao arrefecimento global antropogénico .. a ladaínha contradiz-se mas os fins da religião verde são os mesmos .. liquidar a industrialização e o bem estar que certas sociedades conhecem – e outras que a isso aspiram com justeza, nunca conhecerão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.