Os media e o Médio Oriente

Why Does the Media Report the Opposite of What’s True in the Middle East? Por Barry Rubin.

In the modern history of North American and European democracies there has never been a disinformation and misinformation campaign like this one.

5 pensamentos sobre “Os media e o Médio Oriente

  1. Só por curiosidade, quais foram os media que disseram que “he deputy head of the Muslim Brotherhood gave an interview stating that his organization was ready to accept the treaty with Israel”?

  2. lucklucky

    “Crimes against Islamic Order”

    Christian Solidarity Worldwide (CSW) has learned that on 8 March, five Iranian Christians were sentenced to one year’s imprisonment for “Crimes against the Islamic Order”.

    Pastor Behrouz Sadegh-Khandjani, Mehdi Furutan, Mohammad Beliad, Parviz Khalaj and Nazly Beliad, all members of the Church of Iran, a Jesus-Only Pentecostal denomination, were found guilty by the Revolutionary Court in Shiraz. They have 20 days to appeal the sentence.

    http://dynamic.csw.org.uk/article.asp?t=press&id=1126&search=

  3. jorge

    ainda ontem me ri com o convidado do programa do Nicolau Breyner, Angelo Correia, que dizia que tinha ficado fascinado com a cultura islamica, bla, bla, bla e com ar sério acrescentava que o islão respeitava os cristãos, apenas tinha alguma desconfiança dos ateus e não religiosos!!!….Esqueceu-se de referir a intolerancia para com os judeus, os hindus, os budistas, as mulheres, os homesexuais, tudo o que não é muçulmano….e que animosidade quer dizer : assassinato, perseguição, mutilação, decepação,ostracização, ódio, terrorismo em nome de Alá etc…um perfeito dhimmi este angelo correia….que diz estas alarvidades num tempo em que diáriamente são atacadas igrejas e mosteiros no Cairo, Bagdad, etc e em que a escravatura é praticada no Sudão, Yemem, Niger, Mauritanea. Podia continuar, mas não quero aborrecer o Carlos Guimaraes Pinto, pelo que fico por aqui.

  4. ruicarmo

    Miguel Madeira,
    para esclarecer a matéria (que não me merece dúvida alguma):
    “What I was saying was: journalists were calling me and saying that day and the day before: You claim they are against the treaty but now we have this statement saying they support it. Perhaps my explanations discouraged them from using it in their actual writing. From the number of people telling me this that must have been what they were saying among themselves”, refere o Prof. Barry Rubin.

  5. Pingback: Os media: back to basics « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Google

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Facebook

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.