Um criador mesmo independente (i.e., um taberneiro)

Nada do quem vem dos regimes mais socialistas da Europa nos devia surpreender. No entanto, há notícias que são tão inconcebíveis que as lemos uma, duas, três vezes, olhamos para o cabeçalho para ver se estamos na página do The Onion, e ainda temos que as ler mais uma vez, só para ter a certeza.

El director de La Herencia Valdemar y La Sombra Prohibida contó a Debates en Libertad su delirante experiencia al intentar crear un modelo de producción cinematográfica al margen de las subvenciones estatales. Alemán ha revelado que al atreverse a ir sin subvenciones se ha llegado a “insultar a nuestras familias, se nos ha amenazado…ha sido un absoluto infierno“. (…)

“Lo que es ridículo es seguir con una formula que no funciona bajo ninguna circunstancia. La única película que gano dinero durante 2009 fue Celda 211″, dijo Alemán, que aseveró que “nos hemos acostumbrado a que si sale mal ahí está Papá Estado” para sostenerte.

Um pensamento sobre “Um criador mesmo independente (i.e., um taberneiro)

  1. nuno

    e quando é para salvar o sistema financeiro e a civilização ocidental, já não é o nanny state, é inteligência e coragem política, realismo e pragmatismo…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.